Terra natal dos Beatles. Roteiro musical em Liverpool

The Cavern

Liverpool reinventou-se, a partir de um passado portuário e industrial. Hoje é um dos destinos culturais mais vibrantes da ilha de Sua Majestade. Vamos conhecer a terra natal dos Beatles

“Dolby Hotel” – o simpático condutor lançou o aviso aos portugas desorientados, 30 minutos depois de abandonar o John Lennon Airport. Os portugas são: eu e o meu marido. A desorientação é própria de quem aterra, pela primeira vez e a meio da noite, numa cidade estrangeira.

Apesar do adiantado da hora, não tivemos que esperar muito por um autocarro rumo à frente marítima. Escolhemos o Dolby pela sua localização – na Queens Dock a uns 10 minutos a pé da Mann Island, da zona das docas e do centro da cidade – e também pelo preço. Foi uma escolha simpática. Construído no típico tijolo vermelho, o hotel é simples mas asseado, possui internet gratuita nos quartos e um serviço de bar/restaurante muito razoável.

Na manhã seguinte partimos cedo, pelas margens do rio Mersey, rumo às “docas do Alberto”, para usar a expressão do Miguel. A zona portuária mereceu um grande projecto de recuperação em anos recentes, convertendo grandes armazéns em espaços culturais, restaurantes, galerias de arte. Só no quarteirão do Albert Dock encontrámos quatro museus e é ali que fica The Beatles Story (o único com entrada paga).

A Cidade Mercantil de Liverpool foi classificada pela Unesco como património mundial, em 2004.

A Cidade Mercantil de Liverpool foi classificada pela Unesco como Património Mundial, em 2004.

Tínhamos concordado em dedicar um dia aos Beatles e, olhando o tradicional clima britânico que nos aguardava na rua, decidimos que seria já o primeiro. Pouco depois refugiávamo-nos no The Beatles Story, o espaço que conta a história dos meninos bonitos da cidade.

O museu é bastante interactivo, cada um tira da experiência o que quiser, escolhendo as explicações adicionais que quer ouvir, nos auscultadores que recebe à entrada. Contudo, tive alguma dificuldade em concentrar-me nas explicações da narradora, a Júlia Lennon por sinal, por causa da música ambiente.

Antes de seguir para o Pier Head para mais experiências Beatles (incluídas no preço do bilhete), uma pausa no Starbucks do museu, com banda sonora e decoração condizente.

The Beatles Story fica no Albert Dock

O pontão é também ponto de partida para as viagens de ferry. Mas, tendo em conta o vento frio e a chuva miudinha, não foi aventura que nos tentasse naquele momento. De maneira que subimos ao andar superior para a Fab 4-D Experience.

O pequeno filme narra a atribulada viagem de Mike até Albert Dock, ao som dos Beatles claro, num estranho autocarro que se transforma em submarino para atravessar o Mersey (Yellow submarine). Passamos por cenários bizarros com morangos (Strawberry Fields), céus estrelados (Lucy in the sky with diamonds) e cemitérios (All the lonely people). Não só os nossos bancos se mexem ao sabor dos solavancos, como um esguicho nos molha quando o dito autocarro mergulha na água do rio (à segunda vez já não teve tanta graça).

A marca Beatles é explorada um pouco por toda a parte. Existe o Hard‘s Day Night Hotel e o McCartney’s Hotel & Bar, o John Lennon Airport, mecânicos com o nome de Penny Lane ou empresas de mudanças Eleonor Rigby. As estátuas de bronze dos músicos enfeitam a cidade, sem esquecer o Monumento pela Paz, em homenagem a John Lennon, mesmo em frente à Echo Arena.

Faz todo o sentido. Afinal esta é a terra natal dos Beatles.

Este museu só fazia sentido na terra natal dos Beatles
Introspecção junto ao piano de Lennon, ao som de “Imagine”.

Duckmarine e Beatlesmania

Uma das curiosidades turísticas de Albert Dock é o Yellow Duckmarine, por alusão ao famoso submarino que os Fab4 cantaram. Tal como os patos, desloca-se na água e em terra. A sua popularidade é tal, que até a rainha-mãe experimentou uma vez.

Mas claro, a Mathew Street é O destino de peregrinação dos turistas, que não passam sem entrar, mesmo que fugazmente, no Cavern Club. Nós não fomos excepção: ir a Liverpool e não passar no pub é o mesmo que ir a Roma e não ver o Papa.

O nome diz tudo: é preciso descer três lanços de escadas para chegar à cave onde o grupo foi descoberto há mais de 50 anos. The Cavern Club tem um ambiente fabuloso, com música ao vivo mesmo durante o dia, famílias inteiras a tirarem fotografias (as crianças podem entrar até às 19h30), e muitos apreciadores de música, de cerveja, ou de ambas.

Estátuas dos Beatles estão espalhadas pela sua terra natal

Assim foi o nosso Beatles day: frio, chuvoso, mas também muito musical. As composições deles estão-nos de tal forma entranhadas que começamos a cantar sem perceber. Nem eu imaginava que sabia tantas canções deles. Diga-se que vou trautear letras dos Beatles durante os próximos quinze dias. Qual é a vossa música preferida?

Quer conhecer melhor a terra natal dos Beatles?

Liverpool Football Club: Tour Museu e Estádio –  Liverpool: Cruzeiro de 50 Minutos no Rio Mersey

Excursão a Pé em Liverpool: Dos Beatles aos Bombardeios – Liverpool: Tour Beatles de 3 Horas de Táxi

Planeie a sua próxima viagem

Faça as suas reservas através dos links parceiros. Não paga nem mais um cêntimo e para mim faz toda a diferença

  • Encontre os melhores hotéis no  BookingÉ onde eu faço as minhas reservas
  • Se precisa de transporte próprio, alugue um carro com a Rentalcars 
  • Reserve os seus bilhetes para monumentos e tours, evitando filas, usando o Get your Guide 
  • Faça um seguro de viagem com a Iati seguros (beneficia de 5% de desconto com este link).

Este post pode conter links de afiliados

Partilhar
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on whatsapp
WhatsApp

Artigos Relacionados

11 Comentários

  1. vieira calado

    Já que você é saltimbanco veja um desses, de cá, dos anos 50…Um forte abraço

  2. Jorge Fortunato

    Ainda não conheço a Inglaterra, mas certaente irei um dia. Gsto dos Beatles por influencia da minha mãe. lembro qeu eud evia ter uns 9 ou 10 anos quando minha mãe me levouao cinema para assitir ao filme "Help" com o quartetod e Liverpool. Muito bonita a cidade.
    Beijos

  3. M.

    Majestosa Liverpool!!! Uma pessoa deve sentir-se minúscula ali! Só não sinto inveja de ti, porque não sou, por natureza, invejosa, senão… ;)))
    Beijinhos!
    Madalena

  4. Ruthia

    Olá amigos e obrigada pelos comentários.

    Sr. Vieira, já fui espreitar o seu saltimbanco… quase tão engraçado como eu, só não ando com animais amestrados atrás 🙂

    Jorge, acho que todos devem ter alguma recordação ao som dos Beatles. Eu gosto particularmente de "Free as a bird", não sei muito bem porquê. Tenho acompanhado a sua jornada pelas Itálias…

    Madalena querida, a cidade é mesmo gira e tem montes de coisas para ver e fazer. Daqui a alguns dias, posto mais alguma coisa sobre Liverpool. Só tenho que organizar melhor o meu tempo, hufa!

  5. Proler - Baixada Santista

    Lendo o Blog da Ruthia e assistindo o jogo de Santos 0 X 1 Corinthians, por esse resutado que dá para fazer duas coisas ao mesmo tempo. ehehehhhh.
    Enfim adorei as fotos, os comentários e a energia da felicidade. Parabéns linda… voces merecem!!! beijos

  6. Aida

    Cidade linda, adorava ir um dia!

  7. Ruthia

    Rita! Como estão vocês? Abraço a toda a família! O Santos anda a fazer-vos sofrer?? Hehe, deixa lá que a nossa seleção…

    Aida, seja muito bem vinda. Vou espreitar o seu blog também.

  8. Angela

    Que viagem interessante, bacana dividir conosco sua experiência, amo blogar por essas vantagens, vocês nos apresentam o mundo e suas visões de cada local!Ótimo final de semana.Bj

    1. Ruthia

      É isso mesmo Ângela, blogar para comunicar, para nos enriquecermos mutuamente e conhecermos coisas novas.
      Um beijinho e bom fim-de-semana

  9. Jeanne Machado

    Olá
    Desde o Brasil, vim visitar o teu blog. Venha conhecer o meu: meujardimdecroche.blogspot.com.br
    Feliz 2013!
    Jeanne

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

JPG_1606302493785

Ruthia Portelinha

Viajante, chocólatra, leitora compulsiva, mãe. Está a aprender chinês porque sim.

Posts Populares
Fundador da ABVP
Viagens de uma Vida
Livro viagens de uma vida
Viagem de grupo a Marrocos

7 dias em Marrocos 430 euros
Marrakech até Deserto do Saara
>> Viagem de Grupo Marrocos <<