A magia da Disneyland Paris

Era uma vez um reino encantado de castelos, princesas e piratas, fadas, bruxas e exploradores, casas na árvore e também fantasmas, ratos cozinheiros, carros que falam e monstros com sentimentos. A 32 km de Paris, em Marne-la-Vallée, fica a Disneyland Paris atracção turística mais visitada da Europa

Há felicidade maior do que fazer os outros felizes? Um pouco maior ainda se esses outros forem duas crianças ávidas de aventuras: o pequeno explorador e a prima. Foram dois dias no Parque Disneyland e Walt Disney Studios, longos, cansativos mas tão emocionantes!

O resort completou recentemente 25 anos pelo que tem um programa especial de aniversário até setembro de 2018, com novas atracções, oito carros gigantescos no desfile e um espectáculo nocturno especial, com o castelo da Bela Adormecida como cenário. O vídeo abaixo resume este quarto de século em menos de três minutos.

 

 

Então lá fomos, como formiguinhas num carreiro. Se a quantidade de gente na entrada assusta um pouco (como se acordássemos em plena Black Friday), tudo desaparece quando a Main Street se abre ante os nossos olhos, com um castelo, realmente digno de contos de fadas, lá ao fundo. É que não é fácil impressionar os moradores de um continente velho e histórico, a abarrotar de castelos.

Mas até lá chegarmos vale a pena apreciar estas fachadas coloridas, que recriam uma pequena cidade americana do início do século XX, com candeeiros a gás, lojas vitorianas, carros antigos e tantos detalhes perfeitos. Dizem que foi inspirada em Marceline, a cidade-natal de Walt Disney, no Missouri.

Para além desta, existem outras quatro terras mágicas. Primeira estação? Discoveryland. Ali está o Nautilus do Júlio Verne e algumas das atracções mais desejadas pelo Pedro – a montanha russa Hyperspace Mountain, o Star tours e o encontro com o Darth Vader, a única personagem com quem quis ser fotografado. Que dizer? Está na fase Star Wars…

A experiência Star tours foi tão interessante – pilotados pelo medroso do C-3PO, valha-nos Deus! – que repetimos a dose ao final do dia e, surpresa, fomos levados a planetas diferentes.

A diferença que faz ter meninas…

Não vos vou contar tudo, porque estraga a magia da descoberta, mas digo que vale a pena embarcar num vagão por uma mina abandonada do velho Oeste (Big Thunder Mountain, na Frontierland), perder-se em cenários dos piratas (Adventureland, onde infelizmente não conseguimos subir à casa da árvore do Robinson Crusoe) e voltar a gostar de cor-de-rosa na Fantasyland, esse lugar mágico habitado pelos heróis dos contos de Perrault, Grimm e Lewis Carroll.

Com uma pré-adolescente com gostos nada girly, fui eu que arrastei o grupo até ao maravilhoso labirinto da Alice no País das Maravilhas e ao Peter Pan’s Flight.

O dia foi coroado com o desfile, onde adorei o dragão gigante inspirado na Maleficent, mas não aguentamos até ao fecho, porque o céu abriu as comportas e derramou sobre nós uma carga de água diluviana. Fiquei com tanta pena por não assistir ao fogo-de-artifício (o espectáculo nocturno aqui).

Os bastidores do cinema nos Walt Disney Studios

O segundo parque, inaugurado em 2002 e dedicado ao fantástico mundo dos bastidores do cinema, da televisão e da animação, é mais pequeno, mas igualmente surpreendente. Até porque não pesquisei nada sobre ele, portanto fomos conduzidos de surpresa em surpresa.

Os rapazes vibraram com as cenas de perseguição e explosões no espectáculo de duplos Moteurs… Action!, as meninas emocionaram-se no palco do Teatro Animagique, com o premiado musical Mickey and the magician. Depois, todos descansaram no Toy Story Playland, onde um Buzz Lightyear gigante recebe os visitantes e as diversões são emolduradas pela floresta circundante, com árvores centenárias de 30 metros de altura.

O descanso não foi longo, porque os nossos fast-pass indicavam que estava na hora de rumarmos ao Ratatouille, a experiência 3D que nos coloca na perspectiva do pequeno Remy, na cozinha do restaurante Gusteau’s. “Food always come to those who love to cook”, recordou-nos o cozinheiro parisiense antes de entrarmos na sua despensa virtual. Que viagem nostálgica e romântica, embalados pelos violinos que nos transportam as emoções até à cidade luz.

Mas a maior surpresa do dia esperava-nos na Rock’n’Roller Coaster Starring Aerosmith. Nem vimos ao certo o que era, mas entramos, para dar de caras com instrumentos maravilhosos: a guitarra dos Doors, dos Metallica ou dos The Kiss. O próprio Steven Tyler, mítico vocalista dos Aerosmith, deu-nos as boas vindas num pequeno vídeo, antes de nos vermos num ponto de embarque. Que raio? Mas é uma montanha russa?

A resposta é afirmativa. Mas não é apenas uma montanha russa. É um carro dos infernos que nos leva aos 100 km/hora em apenas 4 segundos, que nos desorienta os sentidos com luzes inesperadas que nos cegam e música aos altos berros, ao mesmo tempo que nos lança num looping sem sequer percebermos se vamos virar para a esquerda ou direita, para prepararmos minimamente o corpo e o espírito…

Saímos de lá com as pernas trémulas e incrédulos com o que acabamos de viver. Tanto assim, que passamos ao largo do Hotel do terror, onde um elevador deixa os visitantes caírem quatro andares. Olhamo-nos e concordamos tacitamente: chegava de emoções fortes por aquele dia.

P.S. Leiam o post com todas as dicas práticas para visitar a Disneyland Paris aqui!

 

Planeie a sua próxima viagem

Faça as suas reservas através dos nossos parceiros. Não paga nem mais um cêntimo e para mim faz toda a diferença

  • Encontre os melhores hotéis no  Booking. É onde eu faço as minhas reservas
  • Se precisa de transporte próprio, alugue um carro com a Rentalcars 
  • Reserve os seus bilhetes para monumentos e tours, evitando filas, usando o Get your Guide 
  • Faça um seguro de viagem com a IATI (beneficia de 5% de desconto com este link).

Este post pode conter links de afiliados

2019-01-24T14:13:48+00:00

39 Comments

  1. Rui Pires - Olhar d'Ouro 18 Junho, 2018 em 16:43 - Responder

    Faz uns meses que lá estive com as minhas duas mais que tudo de 16 e 12 anos. Já era uma promessa que foi cumprida com pompa e circunstância!
    Pessoalmente também gostei muito ou não tivesse uma eterna criança dentro de mim que a cada oportunidade de solta.
    A nível de adrenalina, as aventuras do parque da Warner em Madrid é superior, local onde estive uns meses antes…
    Bela partilha, gostei de recordar Ruthia!
    Bjs

    Rui
    Olhar d'Ouro – bLoG
    Olhar d'Ouro – fAcEbOOk

  2. Elvira Carvalho 18 Junho, 2018 em 19:14 - Responder

    Deve ser um sítio mágico mesmo. A chuva pode servir de desculpa para voltar lá no próximo ano.
    Um abraço e uma boa semana

  3. José Ramón 18 Junho, 2018 em 20:28 - Responder

    Es un placer pasar por su blog Saludos

    • Berço do Mundo 21 Junho, 2018 em 17:10 - Responder

      Seja bem vindo José Ramón, agradeço a visita e o amável comentário. Espero que se sinta em casa, por aqui

  4. Marta Iansen 18 Junho, 2018 em 22:46 - Responder

    Decididamente não gosto de montanhas-russas.

  5. Um lugar mágico.
    Um abraço e continuação de boa semana.

    Andarilhar
    Dedais de Francisco e Idalisa
    O prazer dos livros

  6. Serà que meu menino vai um dia me implorar para conhecer a Disney (respiro fundo para dizer: eu espero que nao – hahahahahaha).
    Mas foi bom ler este teu texto, ver Disney com teus olhos. Eu iria gostar da Rock'n'Roller Coaster Starring Aerosmith, se Roller Coaster nao fosse uma montanha russa.
    hehehehehe

    • Berço do Mundo 19 Junho, 2018 em 12:54 - Responder

      A verdade é que nem vemos os nomes das atracções! Um pavilhão com uma guitarra gigante no topo? Ok tem a ver com música, vamos ver o que é! hahaha
      Olha, acho que o susto foi maior porque não estávamos preparados, porque também andamos na montanha russa Hyperspace mountain e não saímos de lá tão atordoados…

  7. Fá menor 19 Junho, 2018 em 15:04 - Responder

    Gostei muito da tua descrição. Já que não vou lá, contento-me com as palavras de quem lá vai!
    🙂
    Beijinhos.

  8. Lulu Freitas 19 Junho, 2018 em 15:48 - Responder

    Adorei o post!!! Me senti lá com você. Estou indo para lá mês que vem e ajudou a me preparar para essa diversão. Ansiosa pelo post com as dicas práticas.

  9. Roma PraVoce 19 Junho, 2018 em 18:37 - Responder

    Visitei as Disneys americanas e agora, morando na Europa, quero levar minhas filhas para conheceram a de Paris. A unica coisa é que terei que negociar, porque ja nao curto mais montanhas-russas e minha filha mais velha adora!

    • Berço do Mundo 19 Junho, 2018 em 21:30 - Responder

      Eu também não sou particularmente fã, mas achei que seria divertido para o meu filho ter a companhia dos pais, na primeira vez que andasse numa. Continuo a não ser particularmente fã…

  10. Gabriela Torrezani 19 Junho, 2018 em 20:13 - Responder

    Tenho muuuita vontade de conhecer a Disney Paris! Voltar a ser criança por alguns dias, né? Adorei o seu post!

  11. Adriana LARA 20 Junho, 2018 em 15:24 - Responder

    guria de Deus, isto foi um passeio cheio de emoções!! Sabe, finalmente alguém despertou em mim a curiosidade sobre a Disney Europeia, coisa que até então, ao menos aqui neste país tupiniquim, sequer é lembrada a sua existência!! Certamente tão linda e divertida quanto a estaduniense, e bem mais acessível… adorei o programa! bjs

    • Berço do Mundo 21 Junho, 2018 em 17:09 - Responder

      Por tudo o que tenho lido sobre as duas, a de Paris é um pouco menor, o que até acho bom para seleccionarmos o que queremos ver. Para além disso, dizem que tem mais atenção aos detalhes (cenários, edifícios) portanto…
      Não faz sentido ter que ir tão longe para ir à Disney

  12. Ana 21 Junho, 2018 em 15:55 - Responder

    Incrível!!! eu fui há muito tempo e já deve estar tudo muito diferente!! quero voltar em breve!

  13. Paloma Dias 21 Junho, 2018 em 20:01 - Responder

    As crianças se sentem em um comto de fadas, o lugar é mágico! Quero tanto ir??

  14. Deisy Rodrigues 22 Junho, 2018 em 5:05 - Responder

    Adorei a sua descrição é diversão tanto para crianças como para adultos não é mesmo? Mas olha acho que essa fase SW nunca passa, a minha pelo menos permanece forte ainda.

  15. A Disney é sempre um sonho! Diversão garantida para pais e crianças e toda visita é uma maravilha!

  16. Livia Zanon 22 Junho, 2018 em 15:39 - Responder

    Adorei o post! Apesar de não ter vontade de conhecer a Disney, acho que um dia vai bater esse sonho kkkkkk Bom saber que tem em Paris!! Deve ser mt legal!! 😀

  17. Klecia 23 Junho, 2018 em 10:27 - Responder

    Ah o mundo Disney! Descobri que aqui dentro mora uma criança tão faceira e atrevida, que quando visitei o Magic Kingdon Orlando, não conseguia controlar a alegria e emoção! Naõ sabia que a Disney Paris era a atração mais visitada da Europa – mas não podemos esperar menos de um reino de sonhos e fantasias, não é mesmo? Eu tb, nada girly, arrastaria todos para a terra de Alice e Peter, amigos de longa data. E que coisa linda ver que o Pequeno Explorador está na fase Star Wars tenho saudades desse tempo (se é que um dia saí dele… ) Beijos, querida Ruthia!

    • Berço do Mundo 23 Junho, 2018 em 10:32 - Responder

      Pois, querida, é verdade que todas as fases dele (Noddy, Faísca MacQueen, homem aranha) foram temporárias… mas esta fase Star Wars já se arrasta há bastante tempo. Começo a suspeitar que poderá arrastar-se até idade adulta, haha.
      P.S. Eu também me diverti horrores na Disney (mais do que esperei)

  18. Bornfreee Viagens 23 Junho, 2018 em 10:57 - Responder

    "Há felicidade maior do que fazer os outros felizes? Um pouco maior ainda se esses outros forem duas crianças ávidas de aventuras"… o meu sobrinho vai fazer cinco anos em outubro… Esta tua aventura é dos presentes que mais vontade tenho de lhe dar…

  19. Jussara Neves Rezende 23 Junho, 2018 em 18:15 - Responder

    Uma outra amiga portuguesa lá esteve, ano passado, com o filho. Uma alegria ver as fotos dela com o miúdo e, agora, outra, provocada pelas suas fotografias com o Pequeno Explorador. Lugar mágico! A essa magia sua descrição, como sempre, faz justiça. Grande abraço!

    • Berço do Mundo 24 Junho, 2018 em 17:47 - Responder

      A descrição fica a anos-luz da experiência, mas agradeço a sua gentileza e visita.
      Abraço, Jussara

  20. Laura Sette 23 Junho, 2018 em 22:21 - Responder

    Parece ter sido um passeio delicioso e divertido! Me lembrou do período em que trabalhei como Cast Member na Disney World, em Orlando. Esse parque é mesmo mágico! Adorei o relato! 🙂

  21. Angela Sant Anna 24 Junho, 2018 em 11:42 - Responder

    eu visitei a disney esse ano e adoreeei! voltei a ser crianca! gostei muito do desfile e achei demais quando passou esse ~carro alegorico~ da malevola, sou apaixonada por dragoes e ela faz parte da minha infancia como uma das mais tenebrosas vilas! sabia q esses tempos atras esse carro pegou fogo??? deu maior bafafa hauehae ainda bem q n houve feridos

    • Berço do Mundo 24 Junho, 2018 em 17:45 - Responder

      Não soube do caso, aquele fumo todo deu curto-circuito, aposto. Mas é um carro maravilhoso, realmente

  22. Roberta Lan 5 Julho, 2018 em 15:14 - Responder

    Vai ter trem de Amsterdã direto pra Disney Paris, woohoo!!!
    Já fui aí uma vez e o mais engraçado que foi nesse dia que eu descobri que o meu marido de-tes-ta montanha russa, hahaha

    • Berço do Mundo 5 Julho, 2018 em 15:22 - Responder

      Eu pensei que o meu marido não entraria numa, mas acabou por me surpreender nesta viagem 🙂

  23. Olhos de Turista 5 Julho, 2018 em 20:31 - Responder

    Impossível ir para a Disney e não sentir um gostinho delicioso da infância, né?
    Na época que eu fui não tinha Darth Vader! #chateada hahaha!
    Morri de rir aqui com a sua descrição da montanha russa do "Aerosmith"! hahaha! deve ter sido tenso mesmo! kkkk

    • Berço do Mundo 21 Julho, 2018 em 22:57 - Responder

      Pois é, o Star Wars foi uma aquisição recente e importante do império Disney, para emoção do meu filho que anda obcecado com a saga do George Lucas.

  24. Marcia Picorallo 21 Julho, 2018 em 19:46 - Responder

    Ruthia, que prazer ler sobre um parque de diversões assim! Nunca escrevi sobre nenhum que visitei (e fomos aos parques de Orlando 3 vezes e na Califórnia 2) pois me faltava um approach legal, porque senão fica só uma lista de descrição das atrações, não é? Adorei seu jeitinho.
    Cadê a foto com sua princesa preferida? ahaha A minha é a Merida.

    • Berço do Mundo 21 Julho, 2018 em 22:56 - Responder

      É realmente difícil escrever sobre um lugar muito turístico. Daí ter escolhido uma abordagem pessoal, porque listinhas é o que não falta por aí em blogs de viagens.
      Não sei bem qual é a minha princesa preferida, acho que prefiro outras personagens Disney. Adoro o Pateta, por exemplo

Deixe o seu comentário