Viena de Mozart, roteiro inspirado no génio musical

Em 1762, um menino saltou para o colo da imperatriz Maria Theresa, abraçando-a, depois de a deslumbrar com um concerto. Começava a história de amor entre os vianenses e Wolfgang Amadeus Mozart

O prodígio musical nasceu noutra cidade austríaca, mas foi em Viena que viveu os seus anos mais criativos. Foi aqui que Mozart compôs As Bodas de Fígaro, Don Giovanni e A Flauta Mágica, entre outras obras. Foi aqui que casou contra a vontade do pai e teve filhos, foi ainda em Viena que faleceu, com apenas 35 anos.

A sua vida e o seu talento moldaram de forma indelével a cidade, que merece sobejamente o título de capital da música. Viveram aqui mais compositores famosos do que em qualquer outra cidade do mundo…

Sugiro que leiam este post ao som da Mozart Lounge, uma leitura moderna feita pelo vienense Stefan Obermaier, enquanto seguem os passos do compositor pela linda capital austríaca.

A primeira paragem neste roteiro inspirado em Mozart faz-se no Palácio de Schönbrunn, a residência de Verão da família imperial. Aos seis anos, Mozart fez a sua primeira apresentação musical aqui, na Sala dos Espelhos (spiegelsaal), perante um público nada modesto: a família imperial e a elite austríaca. Dizem que a imperatriz Maria Theresa ficou encantada com o pequeno compositor, daí o momento ternurento relatado no início do post.

Para além da visita ao complexo de Schonbrunn com os seus lindos jardins (post aqui), vale a pena assistir a uma das obras-primas de Mozart, A Flauta Mágica, no seu Teatro das Marionetas.

Em 1781, o jovem de 25 anos mudou-se para Viena, ficando na Casa da Ordem Teutónica com o seu patrono, o arcebispo de Salzburgo (uma placa comemorativa recorda essa passagem), mas rapidamente declarou a sua independência.

Quando Mozart se mudou para o luxuoso apartamento da Domgasse, já estava em Viena há três anos, tinha casado e passado de artista desempregado a um próspero pianista, compositor e professor de música. Ele terá passado aqui o seu período vienense mais feliz, até porque nunca morou tanto tempo no mesmo sítio.

 

© Mozarthaus. É proibido fotografar no interior do museu. Na imagem, um relógio de música encomendada a Mozart.

De entre os vários lugares que acolheram o génio em Viena, a Mozarthaus é praticamente a única que está de pé. Todo o prédio se transformou num museu. Ao longo de três andares, o áudio-guia vai contando o percurso do músico, relacionando-o com a situação sociopolítica da época. Para mim, foi uma visita um pouco decepcionante, confesso, pois não existem ali objectos pessoais. Digamos que falta alma à Casa de Mozart!

Dali à Catedral St. Stephen é um pulinho. E porque incluímos a linda Catedral de telhado colorido? Porque Mozart casou com a sua Contanze, baptizou os seus filhos, e teve o seu corpo velado, por apenas seis pessoas, nesta que é um dos símbolos maiores de Viena. Ainda hoje as obras de Mozart ecoam nesta incrível construção do século XII, nos concertos da Páscoa e do Natal.

Impossível esquecer a esplêndida Ópera de Viena (Wiener Staatsoper), inaugurada em 1869 com Don Giovanni, essa ópera brilhante de Mozart que tem como “herói” um nobre depravado. Visitámos o espaço no Verão, pelo que não conseguimos assistir a uma ópera ou ballet (a época estende-se de Setembro a Junho), mas conhecemos os bastidores deste palco histórico através de uma visita guiada.

Homenagens póstumas

A inesperada e misteriosa morte de Mozart suscitou grandes especulações e teorias, de envenenamento a gripe, embora provavelmente tenha sido causada por uma infecção intestinal (isso matava, na altura)… o certo é que o músico estava na penúria e foi enterrado numa vala comum do histórico cemitério de S. Marcos, depois de uma cerimónia triste. Há uma estátua de homenagem ao compositor no cemitério, que não visitei.

No centro da cidade, perto do Palácio de Hofburg e num dos muitos parques de Viena (Burggarten), ergue-se outra estátua comemorativa. Uma clave de sol botânica abre caminho para o monumento construído em 1896, à volta do qual os vienenses fazem piqueniques, lêem um livro, apreciam o sol e os amigos.

Outra forma fantástica de conhecer melhor a vida e obra de Amadeus Mozart é visitar a Casa da Música (Haus der Musik), o museu do som com todo um mundo de experiências sensoriais. O terceiro piso é dedicado aos grandes compositores e, como é óbvio, existe ali uma sala dedicada ao Mozart e até um holograma da sua cabeça.

Terminamos este roteiro de homenagem com um concerto de música clássica. Como visitar Viena e não assistir a um? A Orquestra Mozart (Wiener Mozart Orchester) é especializada na obra do génio e oferece concertos bem animados, com os músicos vestidos à época. Nós fomos convidados para um dos seus concertos de Verão, no histórico salão dourado do Musiverein, uma das mais belas salas de concerto do mundo, inaugurada no século XIX pelo imperador Franz Joseph (post aqui).

 

Palácio de Schonbrunn: site | Horário: 8h00-18h30 (Julho e Agosto) |Bilhete para o grand tour: 17,50€ (adulto), 11,50€ (6-18 anos), 16,20€ (estudantes até aos 25 anos e portadores de deficiência)*

Mozarhaus: site | Horário: 10h-19h |Bilhete: 11€ (adulto), 9€ (com Vienna City Card), grátis com o Vienna Pass, 4,50€ (até aos 19 anos)*

Catedral de S. Estevão site | Horário: 6h-22h (seg.-sáb), 7h-22h (dom. e feriados) |Entrada livre, excepto durante a missa, 6€ (visita às catacumbas), 5€ (subida à torre, das 9h00-17h30)*

Ópera de Viena site | Horário: 10h-16h | Visitas guiadas: 9€ (adulto), 7€ (seniores), 4€ (alunos até 27 anos)*

Casa da Música site | Horário: 10h-22h | Bilhete: 13€ (adulto), 9€ (alunos até 27 anos, seniores, com Vienna City Card), 6€ (crianças até 12 anos), grátis (crianças até aos 3 anos)*

*Preços em vigor no Verão de 2018

 

Planeie a sua próxima viagem

Faça as suas reservas através dos links parceiros. Não paga nem mais um cêntimo e para mim faz toda a diferença

  • Encontre os melhores hotéis no  Booking. É onde eu faço as minhas reservas
  • Se precisa de transporte próprio, alugue um carro com a Rentalcars 
  • Reserve os seus bilhetes para monumentos e tours, evitando filas, usando o Get your Guide 
  • Faça um seguro de viagem com a IATI (beneficia de 5% de desconto com este link).
  • Poupe em taxas bancárias, fazendo pagamentos seguros em qualquer parte do mundo com o cartão Revolut (usando este link não paga o envio do cartão)

Este post pode conter links de afiliados

2019-10-01T13:53:07+00:00

34 Comments

  1. Mozart um génio que nos deixou excelente obras musicais.
    Um abraço e bom Domingo.

  2. Beatriz 26 Agosto, 2018 em 14:33 - Responder

    Olá Ruthia!
    Muito bom ler sobre Mozart aqui. Sempre tive muita vontade conhecer Viena, ou Salsburg, especialmente porque tenho uma grande amiga que mora na Austria. Cada vez mais sinto que eu TENHO que ir! Além do mais, é um lugar belíssimo e muito musical!
    Beijinho e uma ótima semana

    <º(((< Bia
    http://www.biaviagemambiental.blogspot.com

    • Berço do Mundo 26 Agosto, 2018 em 18:22 - Responder

      Se passar vários dias por lá, dá para visitar as duas cidades. Nós optamos por visitar Bratislava, capital da Eslováquia, que fica a cerca de uma hora de Viena e deixamos Salzburgo para uma futura viagem que inclua o sul da Alemanha também

  3. Marta Iansen 26 Agosto, 2018 em 19:43 - Responder

    A melhor homenagem que o gênio de Mozart poderia ter recebido seria um tratamento digno enquanto vivia. É quase inacreditável a alegria que brota da música composta por um sujeito que teve a maior parte da existência sob intensa opressão.

    • Berço do Mundo 26 Agosto, 2018 em 21:13 - Responder

      Tem razão nos dois argumentos. Infelizmente, é raro o artista que é reconhecido em vida.

  4. Fiz boa parte deste roteiro, inclusive fomos uns dos ùltimos a serem admitidos no MozartHaus, por causa do horàrio, mas não havìamos pensado em passear pela cidade pensando em um roteiro inspirado em Mozart.
    Adorei!
    E acho que conseguiria induzir meu filhote a gostar…
    Acredite, ele adora o 3° movimento da sonata 11 para piano de Mozart e foi a coluna sonora de muitas semanas por aqui
    hahahahahaha
    Agora ele tolera mùsicas mais longas e não para de tocar Pedro e o Lobo de Prokofiev narrado por David Bowie
    🙂
    #soubabonasim

    • Berço do Mundo 27 Agosto, 2018 em 18:22 - Responder

      Como a maioria das mães, Juli. Eu também sou uma mae babada. É maravilhoso ver os filhos crescerem em conhecimento e sabedoria, graças aos nossos estímulos e viagens.
      O Pedrinho está a aprender piano, então é fácil motivà-lo nesta área

  5. CLAUDIO SANTOS 27 Agosto, 2018 em 18:35 - Responder

    Sensacional este Artigo! Parabens!!
    Deixo aqui tambem minha admiração por esse e pelos outro ÓTIMOS conteúdos compartilhados nos artigos deste Blog. Irei recomendar para amigos e conhecidos.
    TNKS!

  6. Camila Lisboa 28 Agosto, 2018 em 21:43 - Responder

    Que roteiro <3 nada como misturar essa cidade linda, com essas atrações e com música da melhor qualidade!

  7. Vamos Por Aí 29 Agosto, 2018 em 1:36 - Responder

    Adoraria fazer esse roteiro baseado em Mozart para conhecer Viena. Já deixei o roteiro salvo. Obrigada por compartilhar.

  8. Dhebora 30 Agosto, 2018 em 9:09 - Responder

    Confesso que vi só o básico mesmo sobre Mozart quando estive em Viena e também não assisti nenhum espetáculo de ópera. Mas eu tinha pouco tempo na cidade, então pretende voltar e ver tudo com calma. Muito bom o seu post!

    • Berço do Mundo 31 Agosto, 2018 em 6:03 - Responder

      Básico é melhor que nada. Temos que começar por algum lado. Na próxima visita já sabe o que vale a pena priorizar

  9. Angelica Figueiredo 30 Agosto, 2018 em 21:56 - Responder

    Que legal esse roteiro inspirado em Mozart, adorei! Já quero! Ainda mais terminando com um concerto de música clássica. Parabéns pelo post e pela ideia! Bjs

    • Berço do Mundo 31 Agosto, 2018 em 6:05 - Responder

      O meu filho está a aprender piano e a música foi uma motivação importante para irmos a Viena. Para além disso, o Mozart está em todo o lado…

  10. Lais Roani 31 Agosto, 2018 em 3:34 - Responder

    A Catedral parece lindíssima hein. Viena já é um lugar espetacular, misturado com Mozart tudo fica com mais sentido ainda.

  11. M. 31 Agosto, 2018 em 7:26 - Responder

    Oh menina, isso é que foi, com direito a concerto de Verão e tudo!!!
    (Continuo a achar que o meu amigo Zé Carlos podia ganhar a vida como sósia do Mozart, desde que não se sentasse ao piano…)
    Beijinhos e boa rentrée!

    • Berço do Mundo 31 Agosto, 2018 em 14:15 - Responder

      Foi um super concerto. Tanto eu como o Pedro adoramos…
      Vou procurar esse tal sósia do Mozart entre os teus amigos do Fb, que fiquei curiosa

    • M. 31 Agosto, 2018 em 14:32 - Responder

      Olha que eu já não tenho facecoiso 🙂

  12. gabitorrezani 31 Agosto, 2018 em 9:48 - Responder

    Gostei muito do post! Realmente Viena é uma cidade que respira música e reverencia Mozart por toda parte, explorar os locais que foram importantes pra essa personalidade é viajar na história!

    • Berço do Mundo 31 Agosto, 2018 em 14:16 - Responder

      Tenho muita curiosidade para conferir como é em Salzburgo, a sua cidade natal. Imagino que seja a bandeira turística da cidade

  13. Lulu Freitas 31 Agosto, 2018 em 15:37 - Responder

    Adorei passear por Viena com você. Só mesmo a Ruthia para escrever um texto tão sensível e conseguir me emocionar com o triste fim do grande músico. Fiquei curiosa em saber mais sobre a Casa da Música.

    • Berço do Mundo 31 Agosto, 2018 em 16:38 - Responder

      Foi um fim realmente triste, génio ou não. Nem a esposa o foi velar depois de morto…

  14. Expressinha - Blog de Viagens 31 Agosto, 2018 em 19:18 - Responder

    Mozart foi mesmo genial, né? Que bom que podemos vivê-lo um pouco em Viena! Adorei o roteiro.

  15. Itamar 1 Setembro, 2018 em 3:14 - Responder

    Ta aí um passeio super interessante pra fazer em Viena! Já está salvo!

  16. Amilton Fortes 1 Setembro, 2018 em 6:01 - Responder

    Puxa, quanta história hein? Adorei saber mais sobre Mozart e suas homenagens. Obrigado por compartilhar! Abs

  17. Angela Sant Anna 1 Setembro, 2018 em 21:25 - Responder

    ahh que linda a catedral do telhadinho colorido com o ceu azul! quando fui tava nublado um dia horrivel e ficou tudo cinza, pura tristeza
    gostei dessa ideia de mostrar os passos de mozart, é um dos meus compositores prediletos.

    • Berço do Mundo 5 Setembro, 2018 em 13:35 - Responder

      O meu filho prefere Bethoven, mas ficou todo feliz por fazer este roteiro. E ficou a conhecer um pouco melhor a obra do Mozart.

  18. Gisele Teixeira 3 Setembro, 2018 em 14:16 - Responder

    Obrigada por compartilhar. Adorei suas dicas e informações! Adoraria conhecer.

  19. Gisele Rocha 5 Setembro, 2018 em 12:51 - Responder

    Um roteiro lindo para os olhos e ouvidos. Pena que vocês não conseguiram assistir a algum espetáculo na Ópera, deve ser a coisa mais linda!

    • Berço do Mundo 5 Setembro, 2018 em 13:34 - Responder

      A temporada da ópera vai de setembro a junho. Também têm direito a férias, né? Para além que o edifício faz manutenção no Verão. Mas também fiquei com pena. Tenho que voltar, é o remédio…

  20. Michele da Costa 12 Setembro, 2018 em 21:22 - Responder

    Adorei esse post! Texto delicioso e fotos belíssimas. Parabéns.

  21. Paula Abud 13 Setembro, 2018 em 0:03 - Responder

    Texto muito bem escrito, super envolvente, adorei me aprofundar um pouco mais sobre a vida de Mozart, que foi um gênio! Parabéns, achei a coisa mais linda o interior da igreja!

  22. RozembergueN 13 Setembro, 2018 em 22:18 - Responder

    Eu adorei Viena. Muita gente não vê graça na cidade, mas eu adorei. Gostaria ve voltar e seguir suas dicas.

  23. Taís 13 Setembro, 2018 em 22:29 - Responder

    Ahh Viena é tão lindo, ainda não tive oportunidade de conhecer, mas estive em Salzburg a cidade onde ele nasceu, não fiz nenhum roteiro sobre ele, mas seria bem interessante, quem sabe numa proxima!

Deixe o seu comentário