O feriado de 4 de Fevereiro – nome do aeroporto internacional de Luanda – assinala a luta pela independência de Angola. Que melhor lugar para recordar esta data histórica do que o Memorial ao Agostinho Neto, alegremente conhecido como o foguetão?

O singular Memorial Dr. António Agostinho Neto (MAAN) ergue-se num grande descampado da Praia do Bispo, sem deixar ninguém indiferente. A torre de 120 metros vê-se de vários pontos da capital (recordem as minhas primeiras impressões sobre Luanda aqui). Possivelmente, foi inspirada no poema “A Caminho das Estrelas” escrito pelo próprio homenageado:

Seguindo
o caminho das estrelas
pela curva ágil do pescoço da gazela
sobre a onda sobre a nuvem
com as asas primaveris da amizade

Simples nota musical
indispensável átomo da harmonia
partícula
germe
cor
na combinação múltipla do humano

Preciso e inevitável
como o inevitável passado escravo
através das consciências
como o presente

(…)
A liberdade nos olhos
o som nos ouvidos
das mãos ávidas sobre a pele do tambor
num acelerado e claro ritmo
de Zaires Caláaris montanhas luz
vermelhas de fogueiras infinitas nos capinzais violentados
harmonia espiritual de vozes tam-tam
num ritmo claro de África

Assim
o caminho das estrelas
pela curva ágil do pescoço da gazela
para a harmonia do mundo.

 
 
 

O primeiro Presidente pós-independência foi ali perpetuado em bronze, sob uma pérgula branca, a içar a bandeira nacional, para que todos recordem a data da emancipação do povo angolano, as suas lutas e esperanças…

Dezenas de garças e alguns corvos reclamam o grande relvado para si, indiferentes ao grande elefante de pedra que se prostra, respeitoso, em frente a este memorial. É que, no interior da estrutura desenhada pelos soviéticos, repousam os restos mortais do “poeta maior”.

Mais do que um museu/mausoléu, o espaço pretende dar a conhecer a história angolana e perpetuar a vida e obra de Neto, enquanto poeta e estadista. Assim, as paredes estão estampadas com os textos da Proclamação da Independência e os seus poemas.

Para além disso, o MAAN propõe-se como centro artístico, com uma programação que inclui exposições, concertos, palestras, workshops que vão do teatro à dança contemporânea, bem como programas de férias para crianças.

Apesar da importância do monumento, Património Histórico e Cultural de Angola, onde se realizam os desfiles em datas simbólicas como a de hoje, os luandenses não resistem a gracejar com a sua forma peculiar.

O memorial foi inaugurado em Setembro de 2012, no dia em que Neto festejaria 90 anos

 

“Centro Espacial Angola 82: “Praia do Bispo, do you copy?” “Foguetão” na rampa de lançamento.  Ao comando, o piloto que, pelo MPLA, liderou a independência nacional. E esse compasso de espera eterno de décadas, combustível liquefeito em ignição. Hoje, a nave espacial ganhou sentido. Já todos a reconhecem pelo nome: Memorial Dr. António Agostinho Neto. E vai a caminho do sol.” (Pedro Cardoso, em redeangola)

Site do Memorial: aqui | Visitas: terça a sexta 9h às 16h00 | Sábados, Domingos e Feriados 10h às 16h00 | Bilhete: 300 kwanzas (valor simbólico, inclui guia, valores de janeiro 2018)

 

Planeie a sua próxima viagem

Faça as suas reservas através dos links parceiros. Não paga nem mais um cêntimo e para mim faz toda a diferença

  • Encontre os melhores hotéis no  Booking. É onde eu faço as minhas reservas
  • Se precisa de transporte próprio, alugue um carro com a Rentalcars 
  • Reserve os seus bilhetes para monumentos e tours, evitando filas, usando o Get your Guide 
  • Faça um seguro de viagem com a Iati seguros (beneficia de 5% de desconto com este link).

Este post pode conter links de afiliados