à sombra de la cueva

Salamanca possui ainda uma tradição esotérica muito antiga, ligada a cultos pagãos e rituais mágicos pré-cristãos. Hoje conhecemos um dos seus locais misteriosos: la cueva de Salamanca

Salamanca é descrita como uma cidade sábia. No centro dessa sabedoria alternativa está “la Cueva de Salamanca”, construída sobre um cemitério celta, dizem.

Conta a lenda que a cripta da Igreja ali erguida (em honra de San Crebián ou S. Cipriano) era um centro de ciências ocultas, onde o próprio diabo ensinava magia negra. Nesta escola de saberes mágicos e proibidos, se reuniriam alunos insatisfeitos com o conhecimento “oficial” oferecido pela Universidade.

“Cuenta la leyenda que en este espácio, Satanás, bajo la apariencia de sacristán, impartía sus doctrinas de ciências ocultas, adivinación, astrologia y magia a siete alunos durante siete años, tras los cuales, uno de ellos debía quedar de por vida a sua servicio. Enrique de Aragón (1384-1434), Marqués de Villena, fue alumno de la Cueva de Salamanca y engañó al diablo-sacristán para no quedar a sua servicio a costa de perder su sombra.”

La cueva de Salamanca é conhecida como o covil do diabo
Cervantes é responsável pela fama da cueva de Salamanca
No canto direito, o senhor Cervantes, em parte responsável pela fama de la cueva

A lenda ganhou força graças ao ilustre Cervantes e outros autores espanhóis. Ainda hoje, na América Latina e nas Filipinas, a palavra salamanca significa o local onde as bruxas se reúnem ou, simplesmente, bruxaria.

Isabel, a Católica, mandou “selar” a cueva no século XV, para evitar a atracção popular, usando mais tarde aquelas pedras na construção da Catedral Nova. Fracasso completo. Atraídos pela lenda, curiosidade ou simplesmente porque sim, os turistas continuam a chegar aos magotes, apesar da cueva ser difícil de encontrar como um raio!

Mas sobre Salamanca ainda tenho algo a contar. No próximo episódio…

Planeie a sua próxima viagem

Faça as suas reservas através dos links parceiros. Não paga nem mais um cêntimo e para mim faz toda a diferença

  • Encontre os melhores hotéis no  BookingÉ onde eu faço as minhas reservas
  • Se precisa de transporte próprio, alugue um carro com a Rentalcars 
  • Reserve os seus bilhetes para monumentos e tours, evitando filas, usando o Get your Guide 
  • Faça um seguro de viagem com a Iati seguros (beneficia de 5% de desconto com este link).

Este post pode conter links de afiliados

Partilhar
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on whatsapp
WhatsApp

Artigos Relacionados

22 Comentários

  1. Paula Teixeira GonÇalves

    Não conhecia essa lenda do covil do Diabo. Estive em Salamanca e sei que a cidade trasnpira história. Se ainda aí estiveres deves fazer uma visita ao centro, e na Catedral podes ver na fachada principal imagens de índios do mundo novo, durante algum tempo haviam populares que pensavam que eram demónios. Entendo porque o covil foi encerrado pela rainha. Eu própria fui probida de ler o livro de S. Cipriano que dizem ter sido escrito a sangue e fui logo a correr para a Biblioteca para o encontrar…um risco que corri que não valeu de nada, o livro é uma compilação de feitiços que parecem ser da idade média.

    1. Ruthia

      Paulinha, o próxima post é precisamente sobre as Catedrais. Não falarei dos índios mas de outras esculturas estranhas. Aguarda….
      beijoca e um doce domingo

  2. ✿ chica

    Lindo e como é bom ver tudo o que existe, lenda ou não! Beleza de passeio! beijos,chica

  3. Adriana

    eu também não conhecia essa lenda, que no mínimo, é bem interessante. Gostaria de ter o privilégio de conhecer o lugar
    bjs
    tititi da dri

  4. AC

    Ruthia,
    A viagem por Salamanca, feita em diversos capítulos – o que é bom não deve ser tragado de uma só vez – despertou-me, mais uma vez, memórias e sensações. Recordo, à laia de exemplo, o esforço que fiz à procura do sapinho. 🙂
    A tua prosa é escorreita, cerzida no essencial, mas tem o condão de piscar, aqui e ali, o olho ao leitor. E isso, para mim, é escrever bem. Parabéns!

    Beijo 🙂

  5. Clara Lúcia

    Oi, Ruthia…
    Vim aqui adquirir um pouco de conhecimento e saber do mundo através dos seus olhos… que belo mundo!

    Uma bela semana…. beijos

    1. Ruthia

      Olá Piedade, bem vinda ao grupo de amigos d'O Berço. Já fui espreitar o seu espaço. Parabéns pela sua inspiração 🙂

  6. Jorge Luiz Fortunato

    ´Ruthia
    Muito bom ouvir essas histórias. Yo no creo em brujas, pero que las hay, las hay. e pelo sim, pelo não….pode ser verdade rs E são estas lendas que atraem os curiosos.
    Adorando essa série…aguardando o próximo.
    Beijos

  7. Stephanie

    Que interessante essa lenda!!! Acredito que todos vão muito mais pela curiosidade do que um dia já se passou ali, né?!
    Pelo menos lendo sobre eu iria conhecer por tal motivo rs!!!
    Beijos Té

  8. Sissym

    Ruthia,

    Estes lugares cheios de historias são fantasticos, a imaginação voa!

    p.s.: deu certo, fui no seu perfil e o link está lá. Viva!
    Mal acredito que fui a unica a lhe dizer isso!

    Beijos

    1. Ruthia

      Querida, acho que é porque muitos dos meus leitores habituais recebem subscrição por email ou são fãs da página do facebook e eu sempre aviso lá quando existe um novo post (www.facebook.com/BercoDoMundo?fref=ts).
      Beijinho

    1. Ruthia

      Olá e bem vindo(a). Já vi o seu blog. Acabou de nascer, não é? Boa sorte…
      Abraço

  9. Nilson Barcelli

    Cidade com histórias e lendas interessantes.
    Fizeste mais um excelente post acerca de Santiago.
    Um beijo, minha querida amiga Ruthia.

  10. Anne Lieri

    Nossa!Deve ser assustadora essa caverna,apesar de tão linda!Bem legal essa história e amei as fotos suas!bjs,

  11. Stephanie

    Amiga, passando para lhe desejar uma ótima quinta ^^
    Beijos Té

  12. Maria João Mendes

    olá!obrigada pela palavras, que deixaste no meu blogue 🙂

    adorei essa caverna do diabo,sempre gostei de lendas,e esse tipo de arquitectura sempre me fascinou, pelo misteiro que desperta!

    gostei do teu blogue, por isso te adicionei, obrigada por retribuíres 😉

    Beijo!

    voltarei

    1. Ruthia

      Querida amiga virtual, acho que gentileza gera gentileza. Portanto, retribuo sempre as visitas que me fazem. Mas esteja certa que só me registei no seu blog porque gostei do que escreve 🙂
      Beijinho

  13. M.

    Uma delícia ler-te, como sempre!!! Até fiquei com vontade de ler Cervantes em espanhol!
    Beijinhos, boa semana!

    1. Ruthia

      És sempre tão generosa, querida M. Aqueceste um pouco o meu dia! Beijinho

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

JPG_1606302493785

Ruthia Portelinha

Viajante, chocólatra, leitora compulsiva, mãe. Está a aprender chinês porque sim.

Posts Populares
Fundador da ABVP
Viagens de uma Vida
Livro viagens de uma vida
Viagem de grupo a Marrocos

7 dias em Marrocos 430 euros
Marrakech até Deserto do Saara
>> Viagem de Grupo Marrocos <<