Arte de portas abertas no Funchal, Madeira

O projecto “arte de portas abertas”, no mais antigo bairro do Funchal, só aumenta o charme da capital da Madeira. Um conceito brilhante que alegra e muito aqueles quarteirões históricos

Despedimo-nos da Madeira no velho e charmoso bairro de Santa Maria, o mais antigo do Funchal, onde as casinhas simples se misturam com pequenos restaurantes e bares, sob o olhar vigilante da Fortaleza de Santiago, construída quando estas águas eram fustigadas pelos piratas.

As ruas pequeninas, constantemente observadas de cima pelo teleférico que passa, rumo aos Jardins Botânicos do cimo do monte, agarram a nossa atenção por um motivo muito especial: as suas portas.

O projecto chama-se “arte de portas abertas” e nasceu na cabeça de Jose María Montero Zyberchema que, provavelmente, conhecia uma iniciativa idêntica na cidade italiana de Valloire. A primeira porta a ser pintada fica no número 77 da rua de Santa Maria e tem a assinatura de Mark Milewski (Abril 2011).

porta com o Principezinho

O beco é tão estreito, que quase não consegui ângulo para fotografar. Em frente à porta inspirada no Principezinho, há inúmeros pormenores da fábula de Saint-Exupéry.

 

“Não são “entradas virtuais”, são antigas e esquecidas. São portas de casas, lojas abandonadas, espaços deteriorados que ganham nova vida, com o objectivo de sensibilizar as populações, enchendo de arte e cultura estes espaços” – lê-se no site oficial deste projecto, que teve o condão de recuperar uma área degradada.

Outros artistas plásticos se uniram à ideia e a zona – rua de Santa Maria e artérias adjacentes, como a rua dos Barreiros, a travessa das Torres, a travessa João Caetano, a rua Portão São Tiago, a calçada do Socorro, a rua do Corpo Santo, a travessa do Pimenta, a rua D. Carlos I e a rua de Aspirante Mota Freitas – foi-se transformando numa galeria a céu aberto, gratuita, com o apoio do município do Funchal que fornece as tintas para as intervenções.

.

arte de portas abertas no Funchal
o traje típico da Madeira numa porta
Madeira Story Center

O “Madeira Story Centre” convida-nos a fazermos parte da história da ilha 🙂

 

As potencialidades da street art estão à vista, os turistas já não vêm apenas à procura de um lugar para comer, param em frente às portas, admiram-nas, fotografam-nas… Resultado: o velho núcleo histórico de Santa Maria está cheio de gente e novas estruturas surgem por estes lados, nomeadamente o Madeira Story Centre.

Deambulei muito tempo por ali, fotografei imensas portas, e ainda que a escolha seja difícil, acho que as minhas favoritas são a da Tasca Literária “Dona Joana Rabo de Peixe” e a porta da sereia, no nº 105 da rua de Santa Maria, da autoria do Tiago Machado. O que acham?

 

uma das minhas portas preferidas
porta no bairro de Santa Maria, no Funchal

O artista usou o batente como gancho de cabelo da sereia. Belíssimo!

 

Planeie a sua próxima viagem

Faça as suas reservas através dos links parceiros. Não paga nem mais um cêntimo e para mim faz toda a diferença

  • Encontre os melhores hotéis no  Booking. É onde eu faço as minhas reservas
  • Se precisa de transporte próprio, alugue um carro com a Rentalcars 
  • Reserve os seus bilhetes para monumentos e tours, evitando filas, usando o Get your Guide 
  • Faça um seguro de viagem com a Iati seguros (beneficia de 5% de desconto com este link).

Este post pode conter links de afiliados

2019-10-01T13:12:38+00:00

21 Comments

  1. Marta Iansen 30 Abril, 2014 em 22:36 - Responder

    Intervenção urbana genial. Observando as fotos com cuidado, vejo que o artista que resolveu celebrar Exupéry não se esqueceu da raposa, minha personagem favorita.

  2. Jussara Neves Rezende 30 Abril, 2014 em 22:41 - Responder

    Que lindeza de projeto, Ruthia! Uma porta mais linda que a outra! A da sereia parece ganhar de todas… rs… mas eu amei tb a do Principezinho… 😉
    Abraço,
    Jussara

  3. ✿ chica 1 Maio, 2014 em 12:01 - Responder

    Que maravilha e sem dúvida, difícil escolher entre tantas portas assim legais! Gostei muito! beijos,ótimo feriado! chica

  4. Anne Lieri 1 Maio, 2014 em 14:21 - Responder

    Ruthia,eu me encantei com essas portas! Que boa ideia,não? Parabéns pela bela postagem! bjs,

  5. AC 1 Maio, 2014 em 18:48 - Responder

    Ruthia,
    Acompanhei os posts sobre a Madeira com interesse redobrado, pois foi aí que iniciei a minha carreira de professor. Contudo, na hora de comentar, as memórias surgiam de tal forma que me tolhiam as palavras.
    Passados todos estes anos a Madeira está diferente, como é óbvio. Ainda não havia viadutos, ainda não havia parque botânico… Mas havia as cores, a paisagem, as gentes, que me proporcionaram vivências que nunca mais esqueci. Ah, se eu me pusesse a contar…!
    Ruthia, obrigado pela constante partilha, pela forma como o faz, por ser quem é.

    Beijo 🙂

  6. Dulce Morais 2 Maio, 2014 em 7:49 - Responder

    Ruthia,
    Mais uma linda viagem, mais uma maravilha que nos faz descobrir. Adorei esta série sobre a Madeira! Fez-me viajar e deu-me vontade de ir até lá… por uns dias… ou para mais 🙂
    Beijinhos!

  7. M. 2 Maio, 2014 em 8:59 - Responder

    Não fazia ideia de que havia disto na Madeira! Adorei as portas todas, sobretudo aquelas em que predomina o azul!
    Beijinhos, bom dia!

  8. Calu B. 2 Maio, 2014 em 11:17 - Responder

    Ruthia,
    tive conhecimento deste maravilhoso projeto por uma postagem do blog da Beth Lilás(supremamãegaia) e já fiquei encantada com toda a beleza e propósito aqui aumentados por tua narrativa detalhada.As fotos me aproximam destes recantos admiráveis.Posso dizer que conheço um pouquinho da Madeira através de teus lindos posts.Minhas opções de arte nas portas são iguais às tuas.
    Obrigada!
    Bjinhus,
    Calu

  9. Patricia Galis 2 Maio, 2014 em 19:13 - Responder

    Fiquei encantada com essa arte nas portas….que lindo!!!!

  10. MarcioBuriti Textos 3 Maio, 2014 em 14:00 - Responder

    Mais um destaque cultural de O Berço do Mundo. Obrigado, Ruthia!

  11. dina 3 Maio, 2014 em 14:56 - Responder

    Obrigada, querida, por compartilhar tanta beleza e alegria….

  12. Carlos Hamilton 3 Maio, 2014 em 18:42 - Responder

    As pinturas nas portas são de admirar, você realmente é muito caprichosa nos roteiros e ainda bem que lembrar de registrar tudo e nos mostra rss.

    Abraços

  13. RUDYNALVA 4 Maio, 2014 em 0:07 - Responder

    Ruthia!
    Interessante como algo estagnado há muito pode tomar vida novamente. O projeto street art é interessantíssimo e tornou obra de arte. O lugar deve mesmo estar infestado de turistas.
    Obrigada por deixar seu comentário no blog, fico feliz com sua presença!
    Bom final de semana!
    cheirinhos
    Rudy

  14. Mariazita 4 Maio, 2014 em 7:38 - Responder

    Ruthia, minha querida
    Hoje passo apenas para te desejar um muito feliz Dia da Mãe.
    Passarei por cá com mais tempo.
    Beijinho grande para todos vós.

  15. Cris Braghetto 4 Maio, 2014 em 11:41 - Responder

    Que beleza de lugar! A arte dá vida ao abandono. Bela postagem, belo Blog!

  16. Adriana LARA 4 Maio, 2014 em 14:01 - Responder

    Ruthia que ideia linda e maravilhosa… vou tomar a liberdade de contar para nosso prefeito e primeira dama, quem sabe aplicamos algo similar por estas bandas…
    torcendo para dar certo a viagem… somente saberei algo no final de maio…
    meu dia das mães já começo, pois já ganhei o presente… mas não faremos nada em especial devido a correria com as festividades dos 15 anos de nosso jornal além dos 138 anos de nosso município, que é quando temos muito moimento, devido aos bailes típicos alemães, uma vez que nosso grupo folclórico é o mais antigo do Brasil e conhecido internacionalmente, assim vem muita gente para cá, do Brasil e exterior, e como meu filho dança e eu dancei por muitos anos (comecei no primeiro baile, há 50 anos, qdo tinha apenas 3 anos de idade), eu me envolvo nas festividades… bjs já te desejando um feliz e lindo dia das mães
    tititi da dri

  17. M. 4 Maio, 2014 em 14:14 - Responder

    Mais uma vez, belíssimo!
    Minha beleza, comprei no supermercado do Corte Inglês. Também deve haver no Froiz. São vendidas em frascos granditos, já cozidas, só "bantages" 😉

  18. Chris Ferreira 4 Maio, 2014 em 15:52 - Responder

    Oi Ruthia, que lindas que ficam as portas pintadas. Uma bela maneira de sensibilizar as pessoas.
    Uma ótima semana pra você
    beijos
    Chris
    Inventando com a Mamãe

  19. Stephanie 6 Maio, 2014 em 20:38 - Responder

    Gente, essas portas estão muito belas, quanta pintura fantástica!!!
    Adorei as fotos Ruthinha 😉
    Beijinhos, Té

  20. Beatriz Bragança 8 Maio, 2014 em 17:09 - Responder

    Querida Ruthia
    Uma viagem muito bem aproveitada!
    Transformar o degradado em obra de arte é uma óptima ideia!
    O quadro com a sua carinha está muito bonito! Gostei de ver.
    Beijinho
    Beatriz

  21. Naurelita Maia de Melo 13 Maio, 2014 em 23:36 - Responder

    Amei! São portas que abrem um mundo de possibilidades de poesia e encantamento!
    Lindo blog!
    Já sou sua seguidora!
    Quando puder, passa lá no meu cantinho!
    http://educareeduc.blogspot.com
    Luz e paz!

Deixe o seu comentário

Subscreva a Newsletter 

Receba por email conteúdo, novidades exclusivas e muita inspiração para viajar a solo e em família (em português)

Fechar (X)

*Não envio spam