Legoland Dinamarca

Atualizado em 5 Outubro, 2021

Se planeia uma visita ao parque temático da Legoland na Dinamarca, chegou ao sítio certo. Programa divertido para toda a família, são as crianças que vão delirar com o mundo feito de peças coloridas.

Legoland, Leogolândia ou mundo Lego. Existem dez parques no planeta: do Japão à Alemanha, dos Estados Unidos à Malásia, do Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, a Windsor, no Reino Unido. Mas o primeiro de todos fica na Dinamarca, a terra natal do chamado “brinquedo do século”.

A Dinamarca está entre as nações mais felizes do mundo e a Legoland é um dos programas imperdíveis para quem visita o país em família: Dinamarca com crianças, guia para uma viagem feliz. O parque temático não é muito grande, o que possibilita encaixá-lo num dia de passeio, embora o ideal seja reservar dois dias, para aproveitar o parque sem pressas, ou incluir uma visita à Lego House.

Inventado em Billund em 1932, o brinquedo de plástico percorreu um longo caminho desde a humilde oficina de um carpinteiro. A pequena cidade continua a acolher a sede global da empresa e a fábrica, que fica bem perto do parque, entretanto criado em 1968. Com cerca de 1,7 milhões de visitantes por ano, a Legoland é uma das maiores atracções turísticas da Dinamarca.

Para além de explorarem as nove terras temáticas, miúdos e graúdos podem divertir-se em 4 montanhas-russas, 2 programas aquáticos e mais de 40 outras atracções construídas ou decoradas com quase 60 milhões de… adivinhem… peças de Lego, pois claro! Pode ser redundante mas vou dizê-lo: há Legos em todos os cantos do parque, dos passarinhos nas árvores à réplica, em miniatura, do centro espacial da NASA.

Leia as nossas dicas, para planear a visita ao mundo mágico da Legoland Dinamarca.

Pormenor do parque Lego

1. Como chegar à Legoland da Dinamarca

A Legoland fica em Billund, a cerca de 250 km de Copenhaga. A pequena cidade dinamarquesa tem aeroporto próprio, com ligações a várias cidades europeias. Habitualmente o parque disponibiliza um shuttle gratuito desde o aeroporto de Billund nos meses de Verão, mas o serviço não estava disponível em Julho de 2021 (possivelmente por causa da pandemia). A alternativa é apanhar o autocarro 43, 143 ou 144 – o trajecto não demora mais que cinco minutos.

Dica: à entrada da Legoland existem cacifos onde pode deixar bagagem, caso chegue ao parque directamente do aeroporto.

Da capital, para além da ligação aérea, é possível chegar de comboio (trem): o trajecto demora cerca de 2h45. Para pesquisar preços e horários, consulte o site da DSB. Quem viaja de comboio, a partir de Copenhaga ou de outras cidades, deve sair na estação de Vejle, de onde partem autocarros directos para a Legoland.

Alugar carro também é uma boa opção, colocando a seguinte morada no GPS: Nordmarksvej 9, 7190 Billund, Dinamarca. A Legoland Dinamarca tem seis parques de estacionamento disponíveis, com áreas reservadas, e gratuitas, para portadores de deficiência e lugares de carregamento para carros eléctricos (no P1). No P6, há lugares gratuitos para autocarros e autocaravanas. É possível reservar lugar de estacionamento online aqui.

Na primeira parte da nossa viagem pela Dinamarca, nós ficámos alojados em Aarhus, conhecida como a cidade dos sorrisos. A melhor opção para chegar à Legoland a partir dali é o Bus 912X, que liga os aeroportos das duas cidades em cerca de 1h20 (pode comprar o bilhete ao motorista ou usar o cartão Rejsekort).

Crianças na Legoland Dinamarca
Ao fundo, miniatura do templo de Abu Simbel, no Egipto.

2. Quando ir

A Legoland Dinamarca organiza anualmente eventos especiais, incluindo Halloween e dias inspirados na saga Star Wars, que podem ser interessantes. No entanto, é preciso considerar que haverá maior número de visitantes nessas ocasiões.

Se planeia visitar o parque nos meses de Verão – até porque os dias são curtos e frios no Inverno – gostará de saber que as crianças dinamarquesas regressam à escola no final de Agosto. As filas são consideravelmente menores, nessa altura. Para além disso, os fins-de-semana da época alta costumam ter menos gente que as terças e quarta-feiras, possivelmente porque as reservas  nas casas de férias locais terminam, habitualmente, ao sábado.

O horário de Verão da Legoland é das 10h00 às 18h00 (segunda a sexta) e das 10h00 às 19h00 aos fins-de-semana. Algumas atracções param uma hora antes do fecho, o que pode ser antecipado no Inverno, por razões de segurança. Pode consultar o calendário e horários no site oficial.

Mesmo no Verão, é aconselhável levar um agasalho. Visitámos o parque Lego em Julho e estava um vento desagradável à hora de abertura. O sol abriu ao final da manhã, altura em que um boné deu muito jeito.

Curiosidade: Se os quatro mil milhões de minifiguras de Lego do mundo se juntassem, seriam a maior população do mundo.

3. Bilhetes para a Legoland Dinamarca

É possível comprar os bilhetes/ingressos à porta do parque Lego – até pode pagar em euros, só não aceitam as moedas de euro e receberá o troco em coroas dinamarquesas. Mas comprar no local sai um pouco mais caro que fazê-lo online (cerca de 5%), para além de perder tempo em filas.

Em tempos de Covid-19, a lotação do parque é menor, pelo que a compra antecipada garante também a visita no dia pretendido. Terá que apresentar ainda um teste de Covid negativo, para todos os membros da família a partir dos 16 anos.

Na entrada principal da Legoland, faz-se a leitura do código QR de cada um dos bilhetes (em papel ou no telemóvel) e pronto. Nós comprámos bilhetes de um dia por 379 DKK por pessoa, pouco mais de 50€, no Verão de 2021: as crianças pagam o mesmo que os adultos, a partir dos 3 anos.

piratas na Legoland Dinamarca
Na Pirate Land, as probablidades de se molhar são mais que muitas.

4. Planear a Visita

A primeira coisa a fazer ao entrar no parque é arranjar um mapa. Há atracções para todas as idades e tamanhos, planeie as mais adequadas à família e altura das crianças, para evitar choros. Nós marcámos no mapa aquilo que o pequeno explorador mais queria ver/fazer, o que nos permitiu riscar todos os must-dos da lista e ainda repetir algumas diversões.

Sugiro ainda que vá às diversões mais populares primeiro, porque de manhã o tempo de espera é menor. É o caso das novidades na área The Lego Movie World: o Emmet’s Flying Adventure foi o único em que sofremos com a longa fila. Valeu a pena, porque é bem giro.

Felizmente, todas as diversões têm espaços com Legos para as crianças brincarem, enquanto os pais esperam pacientemente (ou não) na fila!

Curiosidade: Lego resulta da união de duas palavras dinamarquesas “Leg” e “Godt”, que significam “jogar bem”. O que o fundador do brinquedo não sabia é que, em latim, Lego significa “eu uno”.

Legoland é um clássico para levar as crianças na Dinamarca

5. Nove áreas de DIVERSÃO

A Legoland da Dinamarca não é gigante, sobretudo se comparada com outros parques de diversões. Ainda assim possui nove diferentes áreas de diversão: DUPLO Land, Imagination Zone, LEGOREDO Town, Adventure Land, Miniland, Pirate Land, LEGO City, Knights Kingdom e Viking land.

De uma maneira geral, a Imagination Zone (com um aquário e cinema 4D), Miniland e Duplo Land são perfeitas para bebés e crianças até aos quatro anos. As áreas Legoredo (inspirada no velho Oeste), Pirate Land (diversões aquáticas) e Knight’s Kingdom são mais apreciadas a partir dessa idade e as diversões do Polar Land são adequadas a crianças um pouco mais velhas.

As mais radicais são as montanhas-russas X-treme Racers (na Adventure Land) e Polar X-plorer, com vista para um aquário com pinguins verdadeiros. Mas as mais divertidas são a montanha-russa The Dragon, num cenário medieval, e a Emmet’s Flying Adventure, um simulador de voo muito colorido dos cartoons Unikkity.

As preferidas do Pedro foram a montanha-russa junto dos pinguins, a área do velho oeste (com a montanha russa Flying Eagle e a mina) e o simulador de voo já mencionado. Para mim, o maior encanto do parque reside na Mini Land, com miniaturas de monumentos famosos: da acrópole à estátua da Liberdade, dos castelos da capital a Ribe, a cidade viking mais antiga da Dinamarca. Todos magistralmente feitos de pequenos tijolos de plástico.

Mini Land é a área mais encantadora
O colorido bairro de Nyhavn, em Copenhaga, feito com peças de Lego.

6. Ajuda Tecnológica: app e “reserve and ride”

A Legoland Dinamarca tem uma app onde, para além do mapa do parque, consegue consultar o tempo de espera de cada diversão ou localizar um restaurante. A aplicação é gratuita e está disponível no Google Play ou na App Store.

Existe ainda a opção Reserve and ride que permite diminuir, ou mesmo eliminar, tempos de espera nas atracções e que deve comprar logo junto à entrada. Existe três níveis de preços, a que correspondem benefícios diferentes: Regular (249 DKK/cerca de 33 euros), Express ou Ultimate.

A primeira não diminui o tempo de espera, mas não se exige a presença física na fila, podendo desfrutar de outras diversões do parque. O nível Express reduz o tempo de espera para cerca de metade. E com o Ultimate pode-se ir quase directamente para as atracções favoritas sem esperar.

Pessoalmente não usámos e não vimos grande necessidade disso, excepto nas atracções mais populares, da parte da tarde.

Curiosidade: o conjunto da nave Millenium Falcon (da Star Wars) é o kit Lego mais caro de todos. Em Portugal custa 799€, nos Estados Unidos 799 dólares.

7. Onde comer na Legoland da Dinamarca

Na Legoland Dinamarca há quiosques e restaurantes com comida variada, desde pratos alemães a massas, grelhados (restaurante Saloon na Legoredo Town) ou saladas. Espreite aqui todas as opções. Se optar por fast food, os preços podem variar entre 9€ por um cachorro-quente e 13€ por um hambúrguer no Burguer Kitchen, por exemplo.

Existem ainda algumas opções para quem não dispensa uma refeição completa, seja do buffet all-you-can-eat de pizzas, pastas e saladas, com vista para o tanque os pinguins do Polar Pizza and Pasta, ou o Family Buffet ao lado da entrada. Estas opções são, obviamente, bastante mais caras.

Entre as 11h30 e 12h30, os restaurantes e cafés estão menos apinhados. Ao contrário do que acontece noutros parques de diversões (não digo nomes 😉), na Legoland é permitido levar comida, havendo áreas com mesas, perfeitas para descansar e repor energias. Vi famílias com piqueniques super completos. Nós ficámo-nos por sandes e fruta.

montanha-russa na Legoland Dinamarca

8. Onde Ficar na Legoland Dinamarca

Nas redondezas do parque Lego há várias opções de alojamento, algumas especialmente pensadas para famílias com crianças. Ali perto fica, por exemplo, a Legoland Holliday Village com parques infantis, áreas verdes, mini-golfe, espaços para fogueiras, supermercado e até alguns animais. A aldeia possui várias alternativas de hospedagem: cabanas do Velho Oeste, quartos de piratas, bungalows Ninjago (com kitchnette), tendas de índio ou uma espécie de cabines-barris.

O mega-parque aquático Lalandia Billund Resort tem alojamento com cozinha, o que permite cozinhar. 

Mesmo ao lado da Legoland, encontra o Hotel Legoland de 4 estrelas, com uma entrada privada para o parque, quartos com decoração temática, sala de jogos e parque infantil para os miúdos. E, por fim, o mais majestoso, com grande variedade de quartos familiares: Legoland Castle Hotel.

Curiosidade: Se estendidas lado a lado, a quantidade de peças Lego vendidas até hoje dariam, pelo menos, cinco voltas ao mundo.

homens Lego

9. Uma pausa para descansar

Uma forma inteligente de gerir o cansaço é intercalar as diversões com os espectáculos sentados. Embora sem tantas opções como as que existem na Disneyland Paris, a vantagem é terem horários fixos e, muitas vezes, tempos de espera curtos.

Na Legoland Dinamarca existe, por exemplo, um cinema 4D com dois filmes, encontros com personagens Lego e princesas, bem como desfiles ocasionais da Legoland Garden, uma orquestra de sopro e percussionistas, com cerca de 40 meninas e meninos entre os 10 e 20 anos.

Quem visita o parque com bebés, pode levar o seu próprio carrinho, ou alugar um perto da entrada da Legoland. Para além do valor diário (150 DKK/dia, cerca de 20€) é necessário deixar um depósito, reembolsado após devolução do carrinho.

Também existe um espaço para bebés perto da Seat Traffic School com vestiários, área de enfermagem e um de microondas para aquecer leite ou a sopa do bebé. No entanto, muitas casas de banho, tanto femininas como masculinas, têm trocador de fraldas.

Esqueci-me de alguma dica essencial? Consulte o site oficial da Legoland Dinamarca ou partilhe a sua experiência nos comentários.

Planeie a sua próxima viagem

Faça as suas reservas através dos links parceiros. Não paga nem mais um cêntimo e para mim faz toda a diferença

  • Encontre os melhores hotéis no  BookingÉ onde eu faço as minhas reservas
  • Se precisa de transporte próprio, alugue um carro com a Rentalcars 
  • Reserve os seus bilhetes para monumentos e tours, evitando filas, usando o Get your Guide 
  • Faça um seguro de viagem com a Iati seguros (beneficia de 5% de desconto com este link).

Este post pode conter links de afiliados

Partilhar
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on whatsapp
WhatsApp

Artigos Relacionados

12 Comentários

  1. elvira carvalho

    Gostei de saber e de ver as fotos apesar de saber que nunca lá irei.
    Abraço, saúde e bom fim de semana

    1. Ruthia

      Olhe que seria uma viagem incrível para fazer com os netos. Beijinhos Elvira

  2. Mariana Bueno

    Que sonho!!! Eu adoro lego, fico impressionada sempre que vejo esculturas gigantes e agora estou imaginando como deve ser incrível conhecer um parque todo voltado para isso. Amei ver mais sobre a Legoland da Dinamarca!

    1. Ruthia

      É mesmo essa a sensação… maravilhamento. A Dinamarca é o lugar perfeito para conhecer a Legoland

  3. Marcela

    Ahh que incrível conhecer a Legoland! A Dinamarca que me aguarde, porque eu ainda vou voltar nesse país e conhecer mais lugares além da capital. Vale muito a pena né?

    1. Ruthia

      Eu achei que valeu muito a pena, Marcela. Mas, como acontece com todos as viagens, temos que encontrar um equilíbrio entre tempo disponível e orçamento, porque é um destino caro.

  4. Luciana

    Mostrei as fotos para as minhas filhas (colecionadoras de Lego!) e elas ficaram encantadíssimas com a Legoland Dinamarca. Espero poder ir enquanto elas ainda são pequenas.

    1. Ruthia

      Crianças de diferentes idades apreciam o parque de forma diferente, mas existem muitas atracções para todos.

  5. ana

    Que legal essa Legoland na Dinamarca, eu sempre quis ir em uma, adora brincar de lego e amo os bonequinhos.

    1. Ruthia

      Os bonecos, que hoje já não são todos amarelos, são muito engraçados. Quem é fã do brinquedo, curte ainda mais o parque

  6. Suriàn

    Que demais! Muito brinquei de lego quando era criança. Fiquei louca pra conhecer a Legoland na Dinamarca. Fiquei imaginando ver estes bonequinhos em tamanho grande, deve ser demais!

  7. Ana Carolina

    Meu filho é apaixonado por Lego e vai amar conhecer esse parque! Já anotei todas as suas dicas pois a Legoland da Dinamarca esta em nossos planos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

JPG_1606302493785

Ruthia Portelinha

Viajante, chocólatra, leitora compulsiva, mãe. Está a aprender chinês porque sim.

Posts Populares
Fundador da ABVP
Viagens de uma Vida
Livro viagens de uma vida
Viagem de grupo a Marrocos

7 dias em Marrocos 430 euros
Marrakech até Deserto do Saara
>> Viagem de Grupo Marrocos <<