ruas de Braga

Com dois milénios de história, a capital do Minho tem atracções para todas as idades. Vamos conhecê-la através dos olhos de um pequeno explorador já vosso conhecido: o Pedro

Os romanos chamaram-lhe Bracara Augusta, em honra do seu imperador. Os pais de D. Afonso Henriques, nosso primeiro rei, ordenaram a construção da Sé, originando uma das urbes cristãs mais antigas do mundo.

Braga, uma das cidades mais jovens da Europa mas onde as tradições ancestrais continuam vivas e de boa saúde, tem três momentos muito significativos ao longo do ano: a Semana Santa, a Braga romana (em Maio) e o S. João (Junho). A pensar nos milhares de pessoas que a visitam, sobretudo naquelas ocasiões, o município preparou vários roteiros turísticos, que podem consultar aqui.

Nós testamos o roteiro juvenil estes dias. Venham daí para um percurso leve e divertido, que inspirou o post de hoje.

Tudo começa no Arco da Porta Nova, onde outrora os arcebispos recebiam a chave da cidade, fazendo depois a sua entrada triunfal. Esta porta foi a última a ser rasgada na muralha medieval (entretanto desaparecida) há mais de 500 anos, ficando conhecida como “a nova”. Mas, de facto, não existe porta nenhuma, daí o ditado “bem se vê que és de Braga, deixas sempre a porta aberta”.

Dica gulosa: ao pé do Arco da Porta Nova existem duas casas muito tentadoras: as Tíbias de Braga e The Cheesecake Story. Mas temos mais dicas para comer bem em Braga.

Não muito longe fica a Rua da Violinha, uma das mais estreitas da cidade, onde os vizinhos conversam à janela como antigamente. Há lá coisa mais genuinamente portuguesa? E dali à Sé de Braga são dois passos. Já se sabe, ir a Braga e não conhecer a Sé é o mesmo que ir a Roma e não ver o Papa (embora não seja assim tão fácil vê-lo na cidade eterna como o adágio popular quer fazer parecer).

Porque esta igreja é muito velhinha, serve de termo de comparação. “É tão velho como a Sé de Braga” quer dizer que estamos a falar de algo muuuuuito antigo, ou não fosse esta a primeira a ser construída em território nacional. Lá dentro, uma das peças mais curiosas do Tesouro é um par de sapatos do arcebispo D. Rodrigo: para além de pequeníssimos, ainda tinham saltos altos!

Leia também 8 Igrejas para conhecer em Braga.

Seguimos neste caminho bracarense até ao Largo do Município, para a fotografia da praxe junto do nome garrafal da cidade, e também para conhecer dois edifícios emblemáticos. De um lado a actual Câmara Municipal e, em frente, o Paço, antiga residência dos arcebispos, hoje propriedade da Universidade do Minho.

Braga é tão visitada durante a Semana Santa, que já nos cruzámos com o primeiro-ministro (António Costa) perto da Sé.

Uma pausa no Jardim de Santa Bárbara, que já recebeu vários prémios, mas que hoje está despido. Não há flores que resistam a três semanas de chuva intensa, granizo e trovoada. Mas tenho algumas fotos antigas para mostrar ao Pedro, incluindo uma em que estou grávida e rodeada de flores. A imagem é tão colorida que quase sentimos o perfume que o jardim exala.

Ainda há tempo para um salto à Igreja Nova de Santa Cruz, de onde saem alguns dos mais importantes andores das procissões durante esta Semana Santa. Diz a lenda que quem encontrar na fachada dois galos esculpidos tem casamento garantido para breve. Ups, acontece que a fachada está toda tapada para restauro. Portanto hoje não há galos para ninguém!

“Também é muito cedo para me casar”, remata o nosso explorador com um encolher de ombros.

O vento cortante arrastou mais nuvens, o céu cada vez mais escuro ameaça chuva, mas nós encontramos refúgio. Primeiro na Casa dos Crivos – ou a casa do filtro solar, porque estas grades protegiam as famílias da luz, do calor e da bisbilhotice alheia – que hoje funciona como galeria de exposições e tem entrada gratuita. E depois na Torre de Menagem, a sobrevivente da antiga muralha, cuja exposição (gratuita, iupi!) conta toda a história da cidade…

Terminamos este roteiro na sala de visitas da cidade, junto do Edifício da Arcada, antigo lugar de comércio que se tornou ponto de encontro de amigos.

– “Vais ao S. João? Sim? Encontramo-nos nas arcadas, às tantas horas”.

O roteiro termina no Museu Nogueira da Silva, com os seus labirintos e fontes. Queríamos encontrar o peixinho do jardim, mas a chuva trocou-nos as voltas. Não nos queixamos, porque ela faz muita falta, e toca a correr para o carro que não temos guarda-chuva.

Dica: este roteiro com a chancela do Pedrito é muito económico. Apenas pagamos bilhete para entrar na Sé (5€/adulto com acesso ao Tesouro museu; grátis para crianças até aos 12 anos). Se chegássemos a visitar o Museu Nogueira da Silva, o preço do bilhete seria de 2€ (adulto) e grátis para crianças até aos 14 anos. Preços de Junho de 2018

 

Outros programas com crianças em Braga

Quintas e espaços verdes

A cidade de Braga tem vários locais que permitem aos miúdos correrem, saltarem, gastarem energias: parque da Ponte, parque da Rodovia ou o lindo Jardim de Santa Bárbara, já mencionado acima.

Outra opção interessante é a Quinta Pedagógica de Braga, onde as crianças podem alimentar os animais, regar a horta, brincar ao pé do lago, ou descontrair com um passeio no bosque. A quinta promove actividades pedagógicas e visitas guiadas às escolas. Ao fim-de-semana e feriados, quando o acesso é livre, é um local maravilhoso para as famílias fazerem um piquenique.

Bom Jesus do Monte

A minha sugestão é que deixe o carro no parque de estacionamento junto ao elevador e suba no funicular hidráulico mais antigo do mundo ainda em funcionamento.

Depois leve as crianças a conhecer o santuário que é Património Mundial, aprecie a vista sobre a cidade e explore os jardins em volta (há um lago com barcos a remos para alugar). Escrevi um post que desvenda todos os segredos do Bom Jesus de Braga: património da UNESCO.

Picoto Park (parque de diversões)

Este é um programa que ainda não fizemos (o parque foi inaugurado em 2019), mas que está na nossa lista. A cinco minutos do centro de Braga, o Picoto Park tem actividades para adultos e crianças a partir de 3 anos: circuito de arvorismo, slide, escalada, salto de queda livre, paintball, canyoning, tiro ao alvo, minigolfe, entre outras.

A entrada no parque é gratuita, mas as actividades são pagas (variam entre 1€ e 75€). Para além dos programas radicais, aprecie a vista do mirante do Picoto, com uma visão de 360° da cidade.

Planeie a sua próxima viagem

Faça as suas reservas através dos links parceiros. Não paga nem mais um cêntimo e para mim faz toda a diferença

  • Encontre os melhores hotéis no  BookingÉ onde eu faço as minhas reservas
  • Se precisa de transporte próprio, alugue um carro com a Rentalcars 
  • Reserve os seus bilhetes para monumentos e tours, evitando filas, usando o Get your Guide 
  • Faça um seguro de viagem com a Iati seguros (beneficia de 5% de desconto com este link).

Este post pode conter links de afiliados

Partilhar
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on whatsapp
WhatsApp

Artigos Relacionados

21 Comentários

  1. ✿ chica

    Esse nosso explorador saber ver coisas lindas ! Bem mostradas !

    Muito lindo! Feliz e abençoada Páscoa, cheia de coisas boas e renovação! beijos,chica

    1. Berço do Mundo

      Sabe ver e sentir, que é outra coisa incomum entre os viajantes. Ainda vive maravilhado com o mundo que o rodeia.
      Beijinho

  2. Eloah Cristina

    Gostei do roteiro. Completinho! As fotografias também estão lindas.

  3. Vivi na Viagem

    Adorei o post e as dicas! É sempre bom saber o que fazer em alguns destinos quando viajamos com crianças.

  4. Francisco Manuel Carrajola Oliveira

    Uma cidade que me encanta.
    Um abraço e boa semana.

  5. Katarina Holanda

    Que delícia esse roteiro, Ruthia! Eu decidi incluir Braga e Guimarães no meu roteiro, mas será um bate e volta bem rapidinho. Ainda assim, acho que será uma experiência muito massa conhecer esse lugar. <3

    1. Berço do Mundo

      Olá Katarina, espero que reserve um dia para cada uma dessas cidades. Vai ver que merecem. Se precisar de alguma dica, é só dizer

  6. Existe Sempre Um Lugar

    Boa tarde, conheci a pequena cidade de Braga, conheço a grande atual cidade de Braga, Braga teve um crescimento enorme, ultrapassou em tamanho e beleza uma boa parte da cidade portuguesa, vale sempre a pena visitar Braga, as fotos são lindas e perfeitas.
    Continuação de boa semana,
    AG

    1. Berço do Mundo

      Muito obrigada pelo elogio às imagens. Vindo de um fotógrafo como o AG, é duplamente bem recebido e apreciado 🙂

  7. Mariazita

    Gostei particularmente desta postagem porque, embora tenha feito em Braga o meu exame de admissão ao Liceu (velhos tempos!) e já lá ter ido várias vezes (tive um cunhado que foi médico lá, e visitávamo-lo de vez em quando) é uma cidade que conheço muito mal.
    Gostei muito das fotos, da descrição… de tudo!
    Está óptimo.

    Continuação de boa semana.
    Beijinhos

    1. Berço do Mundo

      Quantas vezes visitamos os amigos em algum lugar e só conhecemos a casa deles? Também já cometi esse "pecado", Mariazita…

  8. Gil António

    .
    Já estive em Braga várias vezes. É uma cidade muito bonita
    .
    Deixando votos de felicidades

  9. Rui Pires - Olhar d'Ouro

    Impossível não gostar de Braga!
    O muito que tem para nos oferecer.
    Adoro esta cidade, não cansa! Ah… e as francesinhas da Taberna do Belga, uma verdadeira surpresa pela positiva!
    Bj e bfs.

    1. Berço do Mundo

      Sinceramente, acho que a Taberna Belga tem mais fama que outra coisa. Há outros lugares onde se comem boas francesinhas e que não têm metade da confusão

  10. Marcia Picorallo

    Ruthia, adorei conhecer as expressões e suas origens e o passeio também foi muito bom! Lindas fotos, ficou o gostinho de quero mais.

    1. Berço do Mundo

      Voltaremos em breve a Braga, para o projecto 8on8. Vou aproveitar para falar das igrejas desta cidade tão religiosa

  11. Adriana LARA

    esse pequeno explorador está se saindo melhor que a encomenda
    bjs querida amiga.. saudades

    1. Berço do Mundo

      Cada idade traz novidades e ele está com um sentido de humor cada vez mais refinado!
      Abraço

  12. Anna Luiza

    O Jardim e o Palácio do Raio parecem lindos. E que roteiro realmente econômico, hein? Gosto de dicas assim!

    1. Berço do Mundo

      Eu também gosto de roteiros económicos! O Palácio do Raio é propriedade da Misericórdia de Braga, só foi aberto ao público há relativamente poucos anos. Tenho muita curiosidade para o conhecer por dentro, mas fecha ao domingo…

  13. Roberta Lan

    Juro que fiquei pensando em alguém dizer "velho como a sé de braga" e eu com a cara mais perdida do universo tentando imaginar que diabo é isso, hahahahaa
    Adoro esses expressões regionais!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

JPG_1606302493785

Ruthia Portelinha

Viajante, chocólatra, leitora compulsiva, mãe. Está a aprender chinês porque sim.

Posts Populares
Fundador da ABVP
Viagens de uma Vida
Livro viagens de uma vida
Viagem de grupo a Marrocos

7 dias em Marrocos 430 euros
Marrakech até Deserto do Saara
>> Viagem de Grupo Marrocos <<