Abadia de Mell, Áustria

Numa curva do rio, descobri um lugar perfeito para quem ama livros. Chegámos à abadia de Melk, a pérola barroca da Áustria

Ora, Labora et Lege – Reza, trabalha e aprende. O lema dos beneditinos ecoa nesta sua abadia assombrosa, sobranceira ao rio que nos trouxe até Melk (post sobre o cruzeiro aqui), em pleno vale de Wachau.

Tudo começou em 1089, quando Leopoldo II ofereceu aos beneditinos terras e um castelo, que estes transformaram numa abadia fortificada. Anos mais tarde, os monges criaram uma escola e uma biblioteca. Esta foi crescendo em tamanho e importância ao longo dos séculos. No seu scriptorium copiaram-se centenas de manuscritos com iluminuras preciosas.

Na verdade, a abadia está muito diferente de quando foi fundada, há mais de mil anos. Passou por um incêndio grave no século XIII, ataques turcos no século XVI, as invasões napoleónicas e o nazismo, altura em que foi confiscada.

A sua encantadora aparência barroca surgiu no século XVIII e nós agradecemos por isso. Sendo um dos complexos barrocos mais belos da Europa, foi classificado pela Unesco como património da Humanidade, com todo o mérito.

Centro da vila de Melk.

A nossa surpresa começa logo na escadaria que nos conduz ao museu, onde em tempos ficavam os apartamentos imperais. Depois, somos reduzidos à nossa insignificância no Salão de Mármore, com o tecto maravilhoso de Gaetano Fanti. Palas Atenas (Minerva) é puxada por dois leões, que simbolizam a sabedoria e a moderação. A seu lado, Hércules está pronto para a ajudar a derrotar o cérbero de três cabeças.

Sobre as portas, duas inscrições das regras de S. Benedito indicam o propósito deste salão, com destaque para Hospites tamquam Christys sucipiantur, “os convidados devem ser recebidos como Cristo seria”.

Saímos para o terraço, onde nos espera uma encantadora paisagem para o Danúbio, antes de se nos sumir o ar na mais bela das bibliotecas. São milhares de manuscritos, incluindo uma admirável colecção de partituras, dois globos terrestres gigantes e tectos belamente decorados.

Infelizmente, apenas temos acesso a duas salas da biblioteca, de tons dourados e encadernações centenárias, que não podemos fotografar. As restantes alas da biblioteca estão reservadas aos monges, pois este é um mosteiro activo, que até gere uma escola.

Pormenor da igreja principal da Abadia.

A minha vontade era escapulir-me pela escada de caracol e explorar cada cantinho daquele paraíso literário que, dizem, inspirou Umberto Eco. O Nome da Rosa tem uma personagem-narrador que se chama… Adsio von Melk.

Mas a visita guiada num espanhol sofrível terminou, e somos convidados a visitar a igreja antes de sairmos do recinto. O magnífico altar teatral  demonstra que este é o coração da abadia, um lugar de reflexão e fé. Mas o meu coração ficou lá atrás, na biblioteca.

Antes do regresso a Viena, tivemos a oportunidade de passear nos jardins do mosteiro. Tudo estava sereno, após uma grande chuvada. Os pingos de chuva brilhavam nas árvores, um pequeno esquilo armazenava bolotas. Sentámo-nos um pouco em silêncio, a digerir todas as maravilhas que acabáramos de conhecer. Ali, de pronto, senti que este seria o meu lugar preferido na Áustria.

 

Abadia de Melk: site | Horário: 9h00-17h30 (Maio-Setembro), 9h00-16h30 (Abril a Outubro), visitas guiadas em inglês às 10h55 e 14h55 entre Abril e Outubro | Jardins: 9h00-18h00 entre 1 de Maio e 31 de Outubro

Bilhete: 11€ (adulto), 6€ (crianças e estudantes até aos 27 anos), 22€ famílias, acresce sempre 2€ com visita guiada

Nota: a nossa visita ao vale de Wachau, com visita a Durnstein, cruzeiro no Danúbio e visita à abadia de Melk foi uma cortesia da Vienna Sightseeing, que agradecemos.

 

Planeie a sua próxima viagem

Faça as suas reservas através dos links parceiros. Não paga nem mais um cêntimo e para mim faz toda a diferença

  • Encontre os melhores hotéis no  BookingÉ onde eu faço as minhas reservas
  • Se precisa de transporte próprio, alugue um carro com a Rentalcars 
  • Reserve os seus bilhetes para monumentos e tours, evitando filas, usando o Get your Guide 
  • Faça um seguro de viagem com a Iati seguros (beneficia de 5% de desconto com este link).

Este post pode conter links de afiliados

Partilhar
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on whatsapp
WhatsApp

Artigos Relacionados

34 Comentários

  1. Beatriz

    Poxa, a Abadia sobreviveu a tantas coisas ao longo da história…. Certamente deve ser uma vista impressionante para quem vem do Nilo. Doce e sublime viagem Ruthia!!!

    Bjs. Bia

  2. Expressinha - Blog de Viagens

    Ruthia, você sempre nos traz essas belezas escondidas. Como você, eu adoraria explorar o cenário de O Nome da Rosa! Parabéns pelo post!

    1. Berço do Mundo

      Não tão escondidas assim, Bruna. É um dos lugares mais visitados da Áustria, parece.

  3. Anna Luiza

    Que lugar lindo e interessante, hein? Me transportei para lá lendo o seu texto!

  4. gabitorrezani

    Que beleza essa abadia! Linda arquitetura barroca, não imaginaria que é um mosteiro ativo e que gere uma escola! O jardim também parece uma boa pedida 🙂

    1. Berço do Mundo

      São muito abertos à comunidade, com um programa cultural regular na abadia também. O jardim é maravilhoso, é um banho de silêncio!

  5. Adriana LARA

    sensacional… senti-me como se tivesse ao teu lado na visita! bjs carinhosos querida amiga… aqui ainda sob chuvas e trovoadas… mas já começo a ver um pequeno raio de sol! bjs

  6. Mariana Antunes

    Esse passeio deve ser demais, que arquitetura deslumbrante. Os jardins são impecáveis. Deve ser uma delícia passear por aí! Obrigada pelo relato, já que não conhecia o lugar e já vou anotar nas minhas futuras viagens.

    1. Berço do Mundo

      A arquitetura e a decoração interior também. Infelizmente, não é permitido fotografar

  7. Tati Sisti

    É muita história, muita arquitetura num lugar só! Achei esse post incrível e com fotos lindas <3

  8. Mariazita

    Olá, Ruthia
    Tenho gravados dois PPS's, um de 2013 e outro de 2016, sobre a Abadia de Melk, que tenho imensa pena de não ter ido visitar…
    Gostei muito de rever, aqui, pois a informação, além das fotos, é completíssima.
    Óptima postagem!

    RE: O ex-marido de Nanda era italiano??? Eu não sabia… Mas… o ex é moreno, de olhos castanhos… – isto é só uma “achega” … ?

    Bom Fim-de-semana
    Beijinhos
    MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS

    1. Berço do Mundo

      A abadia ganhou o estatuto de meu lugar preferido na Áustria, muito por culpa da biblioteca. E quando o coração decide uma coisa destas, é difícil reconsiderar.
      P.S. Que nó que as tuas personagens me fizeram no cérebro

  9. Lulu Freitas

    Como sempre me senti passeando com você. Pena que é possível tirar fotos lá dentro, correto? Fiquei curiosa em ver o interior, especialmente o salão de mármore.

    1. Berço do Mundo

      Acredite que a biblioteca é mais deslumbrante do que o salão de mármore. Pelo menos aos meus olhos!

  10. Ayub

    Olá! Seus posts são sempre muito inspiradores. Adoro o tanto de história que eles carregam. Parabéns!

  11. Angela Sant Anna

    que interessante, não sabia que tinha inspirado Umberto Eco! acho tão fofos esses esquilinhos europeus, são vermelhinhos né!

    1. Berço do Mundo

      Só conheço os esquilos europeus, hehe. Onde viu outros com outras cores?

  12. Amilton Fortes

    Uau, quanta história e cultura por essas bandas hein? Adoraria visitar a cidade e explorar esses pontos também, obrigado pelas dicas!

  13. Carla Mota

    Que bonito. Não conheço esse lugar. Fiquei com vontade de explorar. Gostei das fotos.

  14. Publicador

    Que linda essa abadia, que teto… adorei conhecer sua conexão com O nome da rosa. Edson

  15. blog Mulher Casada Viaja

    Que passeio encantador! Mosteiros ainda são misteriosos, e passear por eles é uma viagem deliciosa, principalmente quando sabemos sobre as bibliotecas e manuscritos que guardam/guardavam.

    1. Berço do Mundo

      Milhares de manuscritos copiados à mão, volumes seculares, enfim… só queria que me dessem liberdade para explorar aquela biblioteca à vontade

  16. Anónimo

    Vitor Martins:
    Fico sempre encantado com os lugares que você descobre!!Mais um de cortar a respiração.parabens

  17. Bruno Miguel

    Wow! Que demais… deixaremos esse anotado para a nossa volta à Áustria! Mas é uma pena que não encontramos esse post antes, pois estivemos lá no último mês…

  18. Bob

    Ler esta postagem foi quase como um tele transporte. Obrigado por compartilhar a experiência conosco! Longa estrada pra vcs!

  19. Tripping Unicorn

    Não conhecia a Abadia de Melk. Adorei saber da história e curti a foto do esquizinho também!

  20. Itamar

    Que lugar esplendido! Repleto de historia e beleza! Um passeio maravilhoso sem duvida! Adorei cada detalhe!

  21. Maria Glória D'Amico

    Eu penso que também ficaria com o coração na biblioteca, mas acredito que eu seria arrebatada para os jardins do mosteiro, pois pelo que descreveu, seria um caso de comoção.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

JPG_1606302493785

Ruthia Portelinha

Viajante, chocólatra, leitora compulsiva, mãe. Está a aprender chinês porque sim.

Posts Populares
Fundador da ABVP
Viagens de uma Vida
Livro viagens de uma vida
Viagem de grupo a Marrocos

7 dias em Marrocos 430 euros
Marrakech até Deserto do Saara
>> Viagem de Grupo Marrocos <<