Atualizado em 20 Novembro, 2022

Paris é sempre uma boa ideia, mesmo com crianças. Leia  as nossas dicas para tornar a sua estadia parisiense numa experiência em família cheia de magia e descoberta

Paris é daquelas cidades onde voltamos uma e outra vez. Pelo caminho, surgem os filhos, e a capital francesa continua a ser interessante enquanto destino, se considerarmos as necessidades dos pequenos. O que podemos fazer com as crianças em Paris? Imensas coisas, que estão longe de se esgotar com a Disneyland Paris.

A cidade luz é um destino surpreendentemente adequado para os mais novos, com todos os parques, museus interativos e dezenas de experiências divertidas que tem para oferecer. É também fácil de alimentar os miúdos na maioria dos restaurantes e os supermercados têm abundância de fruta, pão fresco, sumos naturais, papinhas orgânicas…

Portanto, esqueça o cliché de Paris como cidade romântica, ainda que possa ser verdade. Paris é também um destino para famílias.

Há alguns anos preparei um roteiro intenso de dois dias em Paris, para quem tem pouco tempo e muita vontade de conhecer os principais pontos da capital. Se vai visitar a cidade com crianças, precisará de um mindset oposto. Elas precisam de tempo para brincar num parque, eventualmente até para dormir a sesta, dependendo da idade.

Sugiro que explore os bairros mais charmosos e os espaços culturais com vagar, que use e abuse dos jardins, que compre todos os bilhetes com antecedência (os pais sabem como é cansativo estar em filas, para todos os envolvidos), que considere usar carrinhos para as crianças, mesmo um pouco mais crescidas e, em caso de cansaço, os autocarros turísticos hop on hop off.

Entretanto, há alguns lugares e passeios “estrela”, isto é, que os miúdos nunca esquecerão, listados abaixo. Allons y visiter Paris? C’est parti!

Disney em Paris
Apesar de ser um cliché, a Disney é uma boa ideia para levar as crianças

Preparar as crianças para Paris

Despertar a curiosidade aproxima a criança do destino, pelo que é sempre interessante revelar alguns detalhes da futura viagem. Como é bom ver os pequenos olhos brilhantes, excitados com que o que vão visitar. Os desenhos animados são nossos aliados neste processo: Ladybug, Ratatouille, O Corcunda de Notre Dame, Aristogatos, Anastasia ou A Bailarina têm todos como cenário Paris.

Depois existem os livros, sabem que sou um ratinho de biblioteca assumida. Neste quesito, recordo a série Pop Up (3-5 anos) e a City Trails (9-12 anos), ambos com o selo da Lonely Planet e que têm um livro dedicado a Paris, e Invenção de Hugo Cabret (Brian Selznick), que também foi adaptado para o cinema.

Se os seus filhos leem em inglês, as oportunidades multiplicam-se, com títulos como A Walk in Paris (Salvatore Rubinno), This is Paris (Miroslav Sasek) ou Horrible Stories: France (Terry Deary) para os mais velhos. Leia também: Livros para pequenos viajantes

Outra forma de trabalhar aquelas mentes em crescimento é ensinar algumas palavras básicas – Salut/Au revoir (olá e adeus), Merci (obrigado) e Pardon (desculpe) – e impressioná-los com algumas curiosidades:

Sabes quanto pesa a Torre Eiffel? Mais de 10 mil toneladas, mais ou menos dois mil elefantes asiáticos juntos! – Os olhos arregalam-se, de certeza.

ruas de Paris

Cidade das Crianças (na Cidade das Ciências)

Excelente programa para as crianças, o complexo fica no Parc de la Vilette (19º arrondissement), o maior parque de Paris e a segunda maior área-verde da cidade luz, com 55 hectares.

A Cidade das Ciências e da Indústria (Cité des Sciences et de L’ Industrie) é o maior museu de ciências da Europa, interativo e ultra tecnológico, criado para despertar o interesse dos jovens pela ciência. Com um planetário, um submarino verdadeiro (o Argonaute), um teatro IMAX e áreas especiais, este museu é um fenómeno de popularidade, com cerca de cinco milhões de visitantes por ano. A entrada é gratuita para quem tenha o Paris Pass de quatro ou mais dias.

O museu organizou espaços especiais para os mais novos, até aos 12 anos, a que chamou Cidade das Crianças e que conta com duas áreas principais, para além do recente  Le Lab de la Cité des bebés (dos zero aos 23 meses) e um parque infantil futurista.

Cerca de 1200 m2 são dedicados a crianças dos 2-7 anos com experiências destinadas ao desenvolvimento, à abertura ao mundo e aos outros, distribuídas em cinco zonas temáticas: Je me découvre (descubro-me), Je sais faire (sei fazer), Je me repère (arranjo-me), J’expérimente (experimento), Tous ensemble (todos juntos). Os pais têm a ajuda de pictogramas que indicam se devem jogar com as crianças, encorajá-las ou simplesmente observar.

Um outro espaço foi projetado para os miúdos dos 5 aos 12 anos de idade, onde os pais não entram, e tem jogos, atividades e experiências destinadas à descoberta do mundo em seis áreas temáticas: Le corps (o corpo), Communiquer (comunicar), Le Studio TV (estúdio de televisão), Les jeux d’eau (jogos de água), Le jardin (o jardim) e L’usine (a fábrica).

Morada: 30 avenue Corentin Cariou, 75019 Paris | +infoCité des Sciences et de L’industrie

© A. Robin  EPPDCSI | Divulgação

Passeio de barco no Sena

Um passeio de barco pelo rio Sena é uma excelente opção para toda a família relaxar e ter o primeiro impacto com Paris ou, em alternativa, para descansar as pernas da pequenada e até mesmo almoçar. Perto da Torre Eiffel, a empresa Bateaux Parisiens tem um passeio de uma hora com as personagens Ladybug e Cat Noir, que as crianças poderão apreciar.

Se preferir os clássicos Bateux-Mouche, encontra-os na margem oposta, um pouco depois da Pont de l’Alma. Os passeios destas e outras empresas fazem mais ou menos o mesmo percurso, passando pelos monumentos mais emblemáticos da capital francesa, incluindo a Notre-Dame, o Louvre e a Conciergerie.

Morada: margens do Sena +infoPasseio de barco no Sena

um passeio de barco no Sena com crianças

Espetáculos de marionetas

As centenárias marionetas guignol fazem parte da infância dos parisienses. Este tipo de fantoche, inventado por um dentista após a Revolução Francesa, para distrair enquanto arrancava dentes (método de distração revolucionário, haha), continua popular. Embora sejam em francês, os bonecos atravessam facilmente a barreira idiomática.

Os atuais espetáculos de marionetas mantêm essa aura vintage e podem ser encontrados em alguns parques de Paris, sobretudo nas tardes de sábado, domingo e quarta-feira, dia em que as escolas francesas não têm aulas. Muitos deles acontecem ao ar livre mas poucos têm entrada gratuita. Julgo que o Guignol du Jardin d’Aclimatation (Bois de Boulogne) é caso único.

As outras opções pressupõem a compra de um bilhete no local, normalmente 15 minutos antes do espetáculo, com um valor que varia entre os 3,50€ e 7€, igual para crianças e adultos: Guignol au Parc Floral (Bois de Vincennes), Guignol de Paris (Parc des Chanteraines e outros locais), Marionetas de Luxemburgo (Jardim de Luxemburgo, teatro coberto), Marionetes de Montdouris (Parque Monsouris, teatro coberto) e no Teatro das Marionetas de Paris  (Orée du Bois de Vincennes).

espetáculo de marionetas em Paris
© jardindacclimatation.fr

Torre Eiffel: piquenique e subida

O símbolo da Exposição Universal de 1889 e do país é um clássico nos roteiros em Paris, por bons motivos. O Trocadero é um spot engraçado para fotografar a Torre Eiffel, antes da subida e, talvez, uma volta no maravilhoso carrossel vizinho, que é uma pequena obra de arte ao estilo belle époque. Há outros carrosséis espalhados pelos parques parisienses, nomeadamente nos Jardins do Luxemburgo.

Caso não tenha conseguido comprar os bilhetes para a “dama de ferro” online, saiba que as filas para subir pelas escadas são significativamente menores, mas convém considerar a idade das crianças, porque subir com elas ao colo não é pêra doce. Considere ainda levar um agasalho, por causa do vento, em todos os meses, exceto talvez no verão.

No primeiro andar há um espaço infantil, onde a mascote Gus ensina um pouco sobre a história do torre e o seu genial criador. Apreciadas as vistas – tente mostrar aos miúdos a pequena réplica da estátua da Liberdade numa das ilhas do rio Sena, que se avista da torre – é altura de descer ao Campo de Marte, para um piquenique em família.

Há empresas que fazem este serviço (inclui até champanhe), mas é igualmente divertido, e muito mais económico, passar num supermercado.

Morada:  Avenue Gustave Eiffel | +info: Torre Eiffel

Torre Eiffel com crianças

Le Café des Chats – o primeiro cat café de Paris

No trendy bairro do Marais encontra Le Café de Chats, um espaço descontraído, criado em 2013, que se estende por dois andares, entre sofás confortáveis e até um piano de cauda. Inspirado no conceito japonês, os clientes deste restaurante/salão de chá misturam-se com felinos, enquanto tomam um café.

Ainda não visitei, porque o pequeno explorador é alérgico ao pelo e tive receio de uma crise, mas fiquei super curiosa, deve ser uma experiência divertida. Até porque os gatos que habitam o espaço – cerca de uma dúzia, todos adotados em associações de proteção animal – são escolhidos pelo seu temperamento dócil.

Convém lembrar que é proibido alimentar os gatos ou acordá-los. Laisse le chat dormir!

Morada: 16 Rue Michel Le Comte, 75003 Paris | +infole Café des Chats

Louvre e outros museus

Planear uma visita divertida ao Louvre é perfeitamente possível [todas as dicas em Louvre com crianças. Visita aos mestres]. As múmias, as estátuas gregas e clássicos como a Monalisa são particularmente populares junto do público infantil, sem esquecer as duas pirâmides, que também rendem lindas fotos.

No final da visita, o Jardin des Tuileries é perfeito para descansar e comer um lanche, recordando que é proibido sentar-se ou correr na relva. | +infoLouvre

Evidentemente, há muitos outros museus que podem ser interessantes para as crianças. Por exemplo, alguns miúdos poderão achar piada ao Musée de L’Armée. Cá em casa ninguém aprecia artefactos militares, pelo que é preferível optar por um museu de arte ou de história natural: um mapa para fazer uma caça ao tesouro sempre deu bom resultado com o Pedro.

Louvre com crianças

E Paris também tem um Musée National d’Histoire Naturelle (rue Geoffroy-Saint-Hilaire) com várias galerias dedicadas a todos os tipos de animais, incluindo os extintos. O edifício de paleontologia, com dezenas de esqueletos e réplicas de dinossauros, e a interativa galeria da evolução são as preferidas do pequeno explorador. O museu conta ainda com um jardim botânico (Jardin des Plantes) com 400 anos, espécimes de todo o mundo e  um enorme banco de sementes.

Outra opção é o Musée Grevin (10, boulevard Montmartre), mais antigo que o Madame Tussaud, mas com o mesmo conceito. Ali encontra modelos várias personalidades importantes em cera, de Napoleão a Céline Dion, sem esquecer o pequeno príncipe, Omar Sy, o futebolista Zidane, Jean Paul Gaultier e outros ícones da moda.

Dedicado à arte moderna, o Centro Pompidou (Place Georges-Pompidou) não será um programa óbvio, mas organiza muitas atividades para famílias e crianças. Na praça exterior, as crianças podem brincar, assistir a espetáculos de rua ou deixar-se caricaturar.

Parques e jardins de Paris

Para além das Tuilleries, a capital francesa possui muitos outros espaços verdes para descansar e deixar as crianças correr. O mais famoso será, porventura o Jardim do Luxembourg (rue Auguste Compte), com 25 hectares e áreas de brincadeira, teatro de marionetas, carrossel, o lindo lago com barquinhos, e o Ludo Jardin, um parque infantil eco-friendly, feito de materiais sustentáveis, com entrada paga e muitas atividades giras.

O Parc des Buttes Chaumont também é simpático para aproveitar um final de tarde, fazer um piquenique, passear. Outra opção é o centenário Jardin d’Acclimatation, no Bois de Boulogne, com várias atividades, algumas delas gratuitas: carrosséis, brincadeiras na água, uma fazendinha das planícies da Normandia, música e espetáculos, muito espaço para correr e uma área para piqueniques.

Nota: o Jardin d’Acclimation tem uma espécie de zoológico. Somos eticamente contra qualquer programa que coloque os animais em posição de entretenimento. Assim, não visitamos estes espaços (o mesmo se aplica ao Zoo de Vincennes e ao  Aquarium de Paris, perto da Torre Eiffel), nem podemos, em boa consciência, recomendá-los, apesar de reconhecer que algumas destas instituições desempenham um papel interessante no estudo e preservação de certas espécies.

O corredor verde Renée-Dumont (La Coulée Verte, na Avenue Daumesnil, 75012 Paris), antigamente conhecido como Promenade Plantée, é um parque linear no 12° arrondissement e constitui um passeio peculiar para se fazer em família. 

A antiga estação ferroviária da região da Bastilha, desativada nos anos 60, foi convertida em pequenas lojas-oficinas de artesanato, com uma linda fachada de vidro (o Viaduct des Arts), e as antigas linhas transformaram-se num trilho de cerca de 4,5 km com jardins e ciclovias arborizadas.

Jardim do Luxemburgo é um excelente programa com crianças em Paris
O lago dos Jardins do Luxemburgo

Château de Vincennes

No final do trilho do corredor verde Renée-Dumont, num dos limites do Bois  de Vincennes, estará próximo do majestoso Château de Vincennes, muito frequentado pela corte francesa em tempos medievais.

Com a sua ponte levadiça, fosso e torres, como nos contos de fadas, o Castelo merece uma visita, até porque oferece atividades divertidas para as famílias, como visitas teatrais e possibilidade de realizar festas de aniversário.

Atrás do castelo fica o belíssimo Parc floral de Paris, famoso pelas suas apresentações de horticultura e jardins temáticos. Oficialmente reconhecido como jardim botânico em 1998, inclui um espaço coberto com 28 pátios e pavilhões, áreas de lazer, a Maison de la Nature, um teatro infantil. Ali decorrem, com regularidade, exposições, feiras e eventos musicais como o Paris Jazz Festival ou Classique au Vert.

Morada: 1 avenue de Paris, 94300 Vincenne  | +infoChâteau de Vincennes et Parc Floral

Leve as crianças a um castelo em Paris
© Jean-Pierre Delagarde | Centre de monuments nationaux

Gárgulas da Catedral de Notre-Dame

Por agora é impossível apreciar a arquitetura gótica da catedral, na Île de la Cité, por causa do incêndio que sofreu e do projeto de restauro em curso. Mas, quando reabrir, pondere incluir a Catedral de Notre-Dame no roteiro com crianças em Paris e subir às torres, para apreciar as lendárias gárgulas.

Estes guardiões recordam que nenhum mal entra no templo (falharam miseravelmente no seu papel, bah), mas o seu papel técnico nada tem de sobrenatural: lançar a água da chuva para longe dos alicerces do edifício.

Existem ainda as quimeras, igualmente bizarras, mas com função meramente decorativa. Entre as 154 quimeras, somente uma tem nome: Stryge, um monstrinho alado e entediado na torre Norte (invisível do chão), que medita com a cabeça apoiada nas mãos e língua de fora.

Ao longo de mais de 850 anos, a Catedral de Notre-Dame de Paris conheceu três dezenas de reis no trono francês, sobreviveu à Revolução Francesa, viu coroar Napoleão Bonaparte imperador, testemunhou a ascensão da República francesa e resistiu a duas guerras mundiais, mas, infelizmente, não resistiu ao incêndio de abril de 2019. Enquanto não lhe devolvem o antigo esplendor, pode visitar outra igreja linda ali perto: a Sainte-Chapelle.

Morada: Place Jean-Paul II, 75004 Paris | +infoCatedral de Notre-Dame

© Jawed Karim | Wikimedia commons

Aula de macaroons nas Galerias Lafayette

Que tal fazer uma divertida aula de culinária com as crianças em Paris? As famílias têm à sua disposição todo o equipamento necessário para fazerem, pelo menos, quatro macaroons que podem levar consigo (duvido que sobrevivam até à porta da rua).

O chef até dá a receita para voltar a tentar a proeza em casa. As aulas acontecem nas Galeries Lafayette, pelo que pode aproveitar para fazer compras. Se as marcas famosas não lhe dizem muito, pode apreciar/fotografar o lindo edifício com a sua cúpula luxuosa ou, simplesmente, observar o ambiente e tomar um café.

Morada: 40 Bd Haussmann, 75009 Paris, França | +info: workshop de macaroons

Outro programa doce em Paris para fazer com as crianças é um lanche na Ladurée dos Champs Elysées ou compras numa das lojas francesas La Cure Gourmand (Rue de Rivoli 194 e outras três localizações em Paris), que parecem saídas de uma história infantil.

aula de macaroons em Paris com crianças
© Get Your Guide

Parque aquático no coração de Paris

Se já visitou Paris no pico do Verão, deve lembrar-se como os termómetros sobem e a cidade fica abrasadora. Eu não gastaria um dia para estar num parque aquático, com tanto para conhecer na cidade luz, mas sei que há pais muito diferentes de mim, que trocariam o museu do Louvre por umas horas refrescantes e divertidas com os miúdos.

Portanto aqui fica a dica. Paris possui o maior parque aquático urbano da Europa, o Aquaboulevard, com piscinas, escorregas, tobogãs, jacuzzis, praias de areia, geysers, rafting, simulador de esqui aquático e muito mais. Possui ainda uma piscina de água mantida aos 29°, pelo que pode ser um programa para todo o ano.

Morada: 4-6 rue Louis Armand – 75015 Paris | +info: Aquaboulevard Water Park

Museu da Magia

Descobrimos este Museu da Magia e dos Autómatos durante a última visita a Paris. Trata-se de um espaço pequeno, criado pelo colecionador George Prust em 1993, e instalado numa cave da Rua Saint Paul, perto da Place des Voges.

Neste museu pouco convencional existem vários autómatos usados em feiras no início do século XX, bem como artigos usados por mágicos e ilusionistas: truques de ilusão de ótica, baralhos, cartas, mobílias (incluindo um daqueles caixotes usados para serrar ao meio as incautas assistentes) e outros objetos.

A visita inclui um pequeno espetáculo de magia em francês. Apesar de engraçado, na minha opinião, este é um programa caro para a experiência que oferece e a qualidade da coleção. O bilhete para um adulto e uma criança custou 26€ (15€ adulto e 11€ criança), no verão de 2022, enquanto no Louvre gastei apenas 17€, porque as crianças não pagam.

Morada:  11, rue Saint-Paul 75004 Paris | +info: O Musée de La Magie 

Museu da Magia em Paris
No interior do Museu da Magia.

Museu do Chocolate em Paris

Não sei quanto às vossas crianças, mas a minha adora chocolate e a mãe também. O Museu do Chocolate em Paris dá a conhecer a história do chocolate, desde o tempo dos astecas. Até aqui nada de especial, já que o mesmo acontece em muitos outros lugares [leia também Rotas de Chocolate: destinos gulosos].

Mas no Museu do Chocolate em Paris há muitas atividades chocolateiras, as crianças podem fazer o seu próprio chocolate quente, participar numa caça ao tesouro ou aprender técnicas desta arte gulosa. E, claro, degustar muito, exceto as grandes esculturas de chocolate que fazem parte da coleção do museu.

Morada: 28 Boulevard de Bonne Nouvelle,  75010 Paris | +info: Musée Gourmand du Chocolat

Montmartre e Sacré-Cœur

O boémio bairro de Monmartre é super charmoso, para adultos e crianças. Desça na estação de Abesses (linha 12, verde, do metro de Paris) para espreitar o Mur des je t’aimes antes de deambular pelas ruelas repletas de lojinhas giras. Depois, apanhe o funicular (preço do bilhete de metro, mas incluído no passe Navigo) para apreciar uma vista mágica de Paris. O primeiro a ver os monumentos visitados nos dias anteriores ganha!

Sacré-coeur
No interior da Igreja Sacré-coeur, em Montmartre

As escadarias são ótimas para descansar, enquanto ouve um dos muitos músicos que se apresentam por ali. Visitada a linda igreja, pode descer tranquilamente pela Place du Tertre, Rue de l’Abreuvoir, parar na praça Suzanne Buisson, seguir a Rue Lepic.

A Place des Abbesses tem um carrossel popular entre as crianças da vizinhança e, também é bom saber, aos domingos, a rue des Abbesses torna-se pedonal e tem as lojas abertas (bairro animado mesmo no Dia do Senhor). Também existem visitas guiadas para famílias em Montmartre.

Parc des Princes, casa do PSG

Se os miúdos gostam de futebol, que tal conhecer a casa do Paris Saint-Germain? Chamado Parc des Princes (mania da realeza?), o estádio fica no 16° arrondissement de Paris, a uma curta distância do campo Roland Garros. O clube tem promovido o estádio como ponto turístico nos últimos tempos e, à semelhança de outros grandes clubes europeus, oferece um tour na casa onde disputou já mais de um milhar de jogos oficiais.

O bilhete inclui a visita ao estádio (arquibancadas, banco de suplentes, camarotes VIP e vestiário), acesso à Sala de História e áudio-guia em oito línguas, incluindo português.

Morada:  24 rue de Commandant Guilbaud, 75016 (acesso pela porta L) | +info: Parc des Princes

Parques de diversões: Disneyland e Parc Astérix

Se incluir um destes parques no roteiro, será recompensado com um abraço (no mínimo) e certamente com recordações felizes. Saiba, porém, que ficam um pouco longe do centro de Paris e tomarão um dia inteiro. O Playmobil Funpark de Paris, dedicado aos fanáticos dos simpáticos bonequinhos, seria uma terceira opção, mas encerrou portas, definitivamente, no verão de 2022.

A Disneyland Paris dispensa apresentações, trata-se somente do parque temático mais visitado da Europa. O ambiente de festa, a magia dos espetáculos, as personagens preferidas, as montanhas russas e o desfile final garantem a diversão de toda a família, seja no parque principal, seja no Walt Disney Studios. Confesso que gostei mais do que antecipei.

Morada:  Bd de Parc, 77700 Coupvray | +info: Disneyland Paris

O Parque Astérix é outro programa giro e muito francês, embora não funcione o ano inteiro. Inspirado nas aventuras de Astérix e companhia, este espaço sensacional tem atrações mais radicais, de montanhas-russas vertiginosas a atrações na água que deixarão a família encharcada (as crianças podem levar fato de banho, para aproveitarem as diversões aquáticas sem restrições).

Morada: Plailly, 60128 França. +info: Parque Asterix

Parque Astérix em Paris

Para ajudar com estas visitas poderá ler:

Outros programas nas proximidades de Paris

A uma curta distância de Paris há vários passeios engraçados para as famílias. Um deles é o sumptuoso Palácio de Versalhes. As crianças ficarão impressionadas com a beleza dos jardins e o tamanho deste palácio habitado por reis, príncipes e princesas, desde o século XVII. As crianças deverão gostar também da “fazendinha” de Marie Antoinette (Hameau de la Reine) perto do Petit Trianon.

O passeio pode ser um pouco cansativo, pelo que recomendo a leitura de Palácio de Versalhes, a casa do rei sol, que o ajudará no planeamento. Alugar bicicletas ou um dos carrinhos elétricos para percorrer os jardins permitirá poupar um pouco as pernas.

Morada: Place d’Armes, 78000 Versaille | +infoPalácio de Versalhes

leve as crianças a Versalhes
Um macaroon é um bom carburante para os miúdos andarem mais um pouco.

Um pouco mais longe, na mesma direção de Versalhes (a cerca de 5 minutos de comboio), fica a France Miniature, outro programa divertido para as crianças. O parque tem 116 modelos hiper-realistas de monumentos e lugares históricos: das muralhas de Carcassonne, ao castelo de Chambord e ao porto de Saint-Tropez. Praticamente todas as regiões da França, incluindo a Córsega, são recriadas na France Miniature.

Morada: Boulevard André Malraux, 78990 Elancourt, | +info: France Miniature

No sentido contrário, encontra a pequena vila de Giverny, onde pode visitar a Casa de Monet e os seus lindos jardins, incluindo o lago com nenúfares que inspirou uma das mais belas obras do pintor [saiba mais em Jardins de Monet (Giverny) | Roteiro impressionista]

Morada: 84 rue Claude Monet, 27620 Giverny | + info: Foundation Monet

Uma sugestão final é o Parque do Pequeno Príncipe, a 2h30 de Paris, já na região da Alsácia. Inspirado no clássico de Saint-Exupéry, diz quem foi que é um parque temático direcionado para crianças pequenas, até os 6/7 anos.

Apesar de ter lido que é um espaço que “abraça a simplicidade”, o bilhete inclui uma experiência num balão de ar quente (Le Ballon du Roi), que sobe até aos 150 metros, oferecendo uma vista sobre o maciço de Vosges, o planalto da Alsácia e a Floresta Negra – os visitantes podem fazer um voo em realidade virtual, caso a meteorologia impeça o balão de subir.

Morada: Rue de l’Espoir, 68190 Ungersheim | +info: Le Parc du Petit Prince

© Michel Caumes | Le Parc du Petit Prince

Paris com adolescentes

Alguns dos passeios propostos para fazer em Paris com crianças poderão já não agradar aos filhos adolescentes (aborrescentes), mas há alternativas para todas as idades. Que tal uma visita à livraria Voyageurs du Monde, na rua de Sainte-Anne, conhecer a street art da capital francesa, uma experiência de realidade virtual ou um passeio de segway? Eis algumas opções:

DICAS ÚTEIS PARA VISITAR PARIS COM CRIANÇAS

Quando visitar Paris com crianças

A época adequada para visitar Paris depende muito dos hábitos e tolerância ao clima europeu de cada família. Sou sempre defensora de adaptar as viagens ao calendário das nossas férias (o contrário é difícil para quem tem crianças em idade escolar).

No inverno (dezembro a março), as temperaturas em Paris são baixas, o vento desagradável e as possibilidades de chuva aumentam, o que significa botas, gorros, guarda-chuvas. Contudo, há muitas atrações em ambientes fechados, portanto, nada é impossível. Para além disso, a época natalícia é muito bonita na capital francesa.

As meias estações, primavera e outono, são sempre mais comedidas e, embora possa ter dias de chuva durante a viagem, as temperaturas serão mais amenas e os dias mais longos. No verão, o calor pode ser desagradável e, para além disso, os preços sobem. Isto dito, foi no verão que estive em Paris na nossa última visita.

Estação de Saint-Lazare
Saída da estação de comboios de Saint-Lazare.

Como se deslocar em Paris

Resposta rápida: transportes públicos, isto é, autocarros, metro, o RER – rede de comboios urbanos e, eventualmente, o batobus. Contudo, é preciso destacar a dificuldade de circular com carrinhos de bebé no metro de Paris. Alugar carro pressupõe encontrar e pagar um lugar de estacionamento caro; a maioria dos hotéis não tem sequer essa opção.

Os mesmos bilhetes podem ser usados para o autocarro, metro e RER nas zonas 1 e 2,  onde fica a maioria das atrações turísticas. Os bilhetes são válidos por 90 minutos, sem limite de número de transferências, embora não seja permitido usar o mesmo bilhete no autocarro e no comboio.

#Dica: não se esqueça de validar o bilhete antes de iniciar uma viagem e sempre que mudar de veículo (estações de metro/RER e interior dos autocarros). Caso contrário, a multa será pesada. Crianças com menos de 3 anos não precisam de bilhete, entre 4 e 9 anos pagam bilhete de criança e, a partir dessa idade, pagam o mesmo valor que os adultos.

Como estivemos uma semana inteira em Paris e usámos bastante os transportes, optámos pelo passe Navigo Découvert, o mais usado pelos parisienses. Nenhum outro título de transporte de curta duração permite ir tão longe, gastando tão pouco, como o passe semanal Navigo.

O cartão físico custou 5€ + passe semanal 22,80€ e permitiu viajar até à zona 5, que inclui o aeroporto Charles de Gaulle, a Disney e Versalhes. O único senão é que o passe funciona entre 2ª e domingo, ou seja, se chegar a meio da semana a Paris, poderá não compensar.

Alugar carrinho de bebé em Paris

Se precisar de carrinho de bebé ou para as crianças pequenas, e não trouxe o seu, saiba que pode alugar um em Paris na Kidelio. A marca tem presença física em cinco pontos da cidade e disponibiliza também assentos infantis para o automóvel.

Casas de banho para levar as crianças

Se já viu uma espécie de quiosque prateado, de aspeto futurista, nos passeios de Paris, saiba que são casas de banho unissexo autolimpantes. Desenvolvidos pela empresa francesa JCDecaux, os sanisettes já existem em vários pontos do mundo. Em Paris, são cerca de 400 espalhados pela cidade, de acesso gratuito, mas as crianças não devem entrar sozinhas.

Muitos parques também têm casas de banho (toalhitas poderão ser uma boa ajuda), mas qualquer café permitirá usar os sanitários, nem que tenha de comprar uma garrafa de água para ter acesso às instalações.

Criança diante do Arco do Triunfo, em Paris

Onde se hospedar em Paris com crianças

A regra de ouro para “sobreviver” a uma viagem a Paris com crianças é escolher um local central para ficar, que permita aceder a vários pontos turísticos a pé. Dito isto, também pode querer evitar algumas das áreas mais movimentadas.

O Marais, o Quartier Latin ou as ruas próximas aos Champs Elysées estão entre as melhores áreas para ficar em Paris com crianças. Muitas famílias que visitam Paris optam por apartamentos, escolha mais económica e flexível, especialmente para grupos maiores.

O Mandarin Oriental, Paris (1° arrondissement) é um hotel extremamente kid friendly, que disponibiliza berço, banheirinha, peluche do hotel, esponjinha, roupão, pantufas em miniatura e outros mimos. Esta atenção continua na piscina do SPA, onde existem boias e coletes infantis.

Outras opções simpáticas são o Hôtel Duo (4° arrondissement) e o Relais Saint-Jacques (5° arrondissement), ambos com quartos familiares ou comunicantes.

restaurante kid friendly
© Rebecca Young | O Cafézoide tem imensas atividades infantis

Restaurantes kids friendly em Paris

Os parisienses não veem com bons olhos crianças barulhentas nos restaurantes. Para além disso, nem todos os restaurantes têm cadeirinhas ou menus infantis. Brasseries como a Bofinger, com grandes salas e ambientes animados, habitualmente recebem bem as famílias.

Outros lugares simpáticos para comer com crianças em Paris, pois têm opções capazes de agradar aos mais novos, são o Café Central (Rue Cler), numa rua pedestre perto da Torre Eiffel, o Jeanne B (em Montmarte), La Table de Jules Gouffré (no Jardin d’Acclimation) ou o Cafézoide (92 bis quai de la Loire), totalmente orientado para o público mais novo.

Num conceito mais rápido, tivemos uma boa experiência no Epicure La Boétie, um restaurante de comida pronta mas saudável, com muitos produtos orgânicos e sobremesas simpáticas. Comi uma salada com salmão maravilhosa e o Pedro uma boa massa à carbonara. Para além disso, gostei do seu conceito ecológico.

Tem mais dicas ou perguntas sobre Paris com crianças? Utilizem a caixinha de comentários. Como foi a vossa experiência em família na capital francesa?

Outras viagens com crianças: